BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Coronéis migram do comando da Gm para comando de presídios.

Diretor do Ceresp de Ipatinga é afastado após motim de presos

Alexandre Rabelo e outros dois agentes são investigados. Diretor do presídio de Ipaba, assumiu a função temporariamente.

28/08/2015 18h06 - Atualizado em 28/08/2015 18h06

Do G1 Vales de Minas Gerais

O diretor do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (CERESP) de Ipatinga (MG) , Alexandre Rabelo, foi afastado temporariamente nesta sexta-feira (28), de sua função no presídio, pela Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS).

O motim realizado pelos presos no presídio nessa quinta-feira (27), foi um dos motivos  que levou o afastamento temporário de Alexandre Rabelo. Em seu lugar, assumiu interinamente o tenente e diretor da Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, de Ipaba, Adão dos Anjos.

O tenente Adão dos Anjos disse que foi comunicado pelo Estado para assumir o comando no Ceresp. “ Estou aguardando a chegada do Superintendente de Segurança Prisional que estava em Valadares para a gente acabar de acertar essa mudança da chefia do Ceresp”, afirmou.

Em nota, a Seds informou que foram instaurados três procedimentos de apuração no Ceresp de Ipatinga. Um deles envolve Alexandre Rabelo e os outros dois avaliam o comportamento de agentes penitenciários.

A Seds afirmou que os processos estão sendo acompanhados por uma equipe de prevenção da Corregedoria da SEDS. Uma comissão mista da Subsecretaria de Administração Prisional (SUAPI) também foi criada para avançar na investigação de pontos levantados nos procedimentos. Essa comissão também tem a participação de um membro da Corregedoria.

Ao final da verificação, a comissão deverá encaminhar as conclusões para a Corregedoria que decidirá sobre o arquivamento dos casos ou pela abertura de um Processo Administrativo Disciplinar.

Ninguém está acima da Lei! TRE/MG cassa mandato de pastor. Resolução 23.404 do TSE foi descumprida em campanha eleitoral!

27/08/2015 20h14 - Atualizado em 27/08/2015 20h33

TRE-MG cassa mandato de deputado de Juiz de Fora, Marcio Santiago

Político foi cassado por por abuso de poder em evento religioso.
Assessoria ainda não se manifestou; da decisão, cabe recurso.

Rafael AntunesDo G1 Zona da Mata
Marcio Santiago, Juiz de Fora  (Foto: Pollyanna Maliniak/ALMG)Marcio Santiago é deputado natural de Juiz de Fora
(Foto: Pollyanna Maliniak/ALMG)
O deputado estadual Marcio José Machado Oliveira, o Missionário Marcio Santiago (PTB), natural de Juiz de Fora, teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Minas Gerais, nesta quinta-feira (27), por abuso de poder em um evento religioso, na Praça da Estação, em Belo Horizonte.
A assessoria do deputado enviou nota afirmando que Santiago vai recorrer da decisão do TRE-MG e classificando como discriminatório o juízo de valor sobre sua presença no evento.
A Corte Eleitoral julgou que as duas ações movidas pelo candidato derrotado, Marques Batista de Abreu (PTB), contra Santiago, contra o deputado federal Franklin Roberto de Lima Souza, o pastor Franklin (PTdoB) e contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago de Oliveira, procedentes, por quatro votos a três.
Marcio e o companheiro político tiveram declarada a inelegibilidade por um período de oito anos. As ações foram movidas por abuso de poder político, de autoridade e religioso, em um evento às vésperas das Eleições de 2014, quando os candidatos compareceram e entregaram material de campanha, além de terem sido apresentados no palco pelo pastor Valdemiro, líder religioso que pediu votos para os deputados a pelo menos 15 mil fiéis presentes no local.
O evento foi custeado pela Igreja Mundial do Reino de Deus, com shows e fretamento de transporte. A igreja usou ainda o site, as redes sociais, o busdoor e até uma transmissão ao vivo pela TV e pela internet.
Na noite desta quinta, a assessoria do deputado enviou uma nota em que Santiago afirma que vai recorrer da decisão do TRE-MG. Ele diz que foi votado por mais de 76 mil eleitores de mais de 800 cidades no estado e que o voto desses cidadãos não pode ser desconsiderado.
O deputado disse que estava presente no evento religioso por ser missionário da Igreja Mundial do Poder de Deus e afirmou que as celebrações são realizadas várias vezes durante o ano e sua presença pode ser confirmada em edições anteriores.
Por fim, Santiago afirmou que sempre respeitou a legislação eleitoral e que o juízo de valor que se faz acerca de sua presença no evento ganhou contornos discriminatórios, estigmatizantes e inaceitáveis em um estado democrático de Direito.

RESOLUÇÃO Nº 23.404 do TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL - Dispõe sobre propaganda eleitoral e condutas ilícitas em campanha eleitoral nas Eleições de 2014.

Art. 4º. É vedada, desde 48 horas antes até 24 horas depois da eleição, a veiculação de qualquer propaganda política no rádio ou na televisão – incluídos, entre outros, as rádios comunitárias e os canais de televisão que operam em UHF, VHF e por assinatura – e, ainda, a realização de comícios ou reuniões públicas, ressalvada a propaganda na internet (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 12.034/2009, art. 7º).

Art. 8º, § 4º É proibida a realização de showmício e de evento assemelhado para promoção de candidatos e a apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral, respondendo o infrator pelo emprego de processo de propaganda vedada e, se for o caso, pelo abuso do poder (Lei nº 9.504/97, art. 39, § 7º; Código Eleitoral, arts. 222 e 237; e Lei Complementar nº 64/90, art. 22).

terça-feira, 25 de agosto de 2015

MAIS UMA CONQUISTA DOS AGENTES - RESOLUÇÃO DETERMINA TRATAMENTO IGUALITÁRIO EM LOCAL DE OCORRÊNCIA

Resolução assinada pelo SubSecretario de Administração Prisional, Comandante da PM, Comandante do CBMMG e o Chefe da Policia Civil determina tratamento digno aos agentes. Entre outras coisas prevê: (segue em anexo)

1 - Toda ocorrência envolvendo agentes da SEDS devera ser informado imediatamente ao Secretario, ou ao SubSecretario da respectiva pasta;

2 - Nas ocorrências em que houver ilícito penal é vedado a exposição de imagem dos agentes;

3 - Os agentes serão conduzidos e escoltados por integrantes da instituição a que pertence;

Mais uma vitoria dos agentes.
Estamos fazendo em meses o que nunca fizeram.

Isso é representatividade e compromisso.

À resolução ja assinada segue para publicação.

Deputado Cabo Julio
Vice Lider do Governo


segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Nossa classe não sabe o que é um sindicato ???

O que é  um sindicato  ?

 O sindicato  é  a classe ,e essa classe escolhe  seus gestores .

A classe coloca seus gestores através  de eleição .

Se os gestores  for  bom  a classe reelege, se for ruim  a classe os tira .


Existe um estatuto  que rege  o sindicato ,onde diz  que  os maus  gestores  podem  ser trocados em assembléias.


Quando vc  afasta  do sindicato  vc  vai colaborar  com os maus  gestores.

 seu voto é  importante  para arrancar  o câncer  e dar continuidade   aqueles  que trabalham Bem .

O sistema prisional  não entede   que sindicato  é  a classe ,precisamos filiar para arrancar  os maus gestores.

Todos  os outros meios podem da uma forcinha,mas quem resolve  é  o sindicato.


E aí vai entrar  na briga ou vamos virar  as costa  para  o sindicato  que é  a classe.

Porte de arma para contrados .



domingo, 23 de agosto de 2015

Preso mata esposa durante visita íntima

Eles estavam em uma cela na penitenciária José Maria Alkimin, em Ribeirão das Neves

Diferenças. Arquitetura da penitenciária José Maria Alkimin foi objeto de análise de pesquisa da UFMG
Crime aconteceu na tarde deste sábado, 22.
PUBLICADO EM 22/08/15 - 17h54
A jovem Lorraine Rodrigues Neves, de 25 anos, foi assassinada pelo marido enquanto fazia uma visita intima para ele na tarde de hoje. O homem está preso na penitenciária José Maria Alkimin, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte e já tem passagens por homicídio, tráfico de drogas, roubo e porte ilegal de armas. 

De acordo com a Polícia Militar o casal estava sozinho em uma cela isolada para a visita íntima, que tem um tempo marcado para terminar. Ao fim da visita, um agente penitenciário foi até o local e encontrou a mulher morta. O preso Washington Mendes da Rocha, de 30 anos, estava comendo uma refeição tranquilamente,  e a mulher já sem vida ao lado. Ainda segundo a PM ele confessou ter cometido o crime, mas não explicou seus motivos. 
A vítima foi encontrada por um agente penitenciário por volta de 15h30 e já estava sem vida. Como se tratava de uma cela separada, Rocha conseguiu agredir a mulher sem ser impedido por nenhum agente penitenciário. Ela tinha sinais de agressões, ferimentos na cabeça e morreu ao ser estrangulada pelo marido. Ele usou a fiação elétrica do local para cometer o crime. 
Um dos policiais que recebeu a ocorrência e preferiu não ser identificado informou que nunca havia presenciado um crime desse tipo. "A gente vê casos de mortes entre presos, mas nunca vi ninguém matar alguém da família dentro da cadeia", revelou o militar. A vítima é natural de Contagem, também na região metropolitana de Belo Horizonte e a polícia não soube informar se eles tinham filhos e nem há quanto tempo estavam juntos. 
A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) informou, por meio de nota, que Rocha estava preso desde fevereiro deste ano. Ele cumpria pena por homicídio, roubo e tráfico de drogas. A pasta também informou que as investigações serão feitas pela Polícia Civil, mas que a direção da unidade instaurou também um procedimento interno para apurar o crime. As visitas não foram suspensas e a rotina da penitenciária segue normalmente. 
A perícia da Polícia Civil esteve no local e o corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da capital.
 
Atualizada em 18:33

sábado, 22 de agosto de 2015

Em Minas Gerais os crimes continuarão crescendo

Hoje realizamos mais uma audiência pública com a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais em Conceição das Alagoas, no Triângulo Mineiro.

As cobranças não variam muito de uma cidade para outra, a questão dos efetivos das Polícias, Civil e Militar, são sempre recorrentes. Temos ainda a questão logística que também muito preocupa as forças de segurança pública. Para piorar a situação das cidades do interior, as viaturas da Polícia Militar continuam fazendo longínquos e infinitos deslocamentos para encerrar ocorrências nos plantões regionalizados da Polícia Civil. Estes deslocamentos retiram viaturas e policiais de suas cidades por 10,15,20 e até 25 horas, como já registramos em uma prisão de um autor de um furto na cidade de Pavão, quando Policiais Militares deslocaram até Nanuque e depois até Teófilo Otoni deixando a cidade de origem 25 horas sem nenhum policiamento ostensivo.

Trazer notícias ruins não é bom para ninguém, muito menos para este parlamentar que dedica quase cem por cento de seu tempo trabalhando pela segurança pública em Minas. No entanto, é preciso deixar claro que só conseguiremos avançar, minimamente, na redução da criminalidade e da violência a partir do momento em que o Estado fizer pelo menos o “feijão com arroz” do dia a dia.

Estamos assistindo, não só o crescimento dos índices de violência contra o cidadão, mas a letalidade dos profissionais de segurança pública. Como manuseio os dados com certa frequência, percebo que já ascendeu uma luz vermelha. Um dos sintomas mais graves em segurança pública é quando Policiais e Agentes do Sistema de Defesa Social começam a sentir na própria pele. Neste momento, é isto que está acontecendo.

Um dos fatores mais preocupantes é que o atual Governo reduziu drasticamente os investimentos em duas frentes muito importantes. Na Polícia Judiciária, nos sete primeiros meses de 2014, foram investidos R$36.405.000,00. No mesmo período de 2015 foram investidos R$4.017.000,00, ou seja, praticamente dez por cento do investimento do ano passado.

No policiamento ostensivo geral não foi diferente, nos sete primeiros meses de 2014 foram investidos R$48.395.000,00. No mesmo período de 2015 foram investidos, apenas, R$9.720.000,00. A redução destes investimentos em áreas extremamente importantes traz uma redução forte na capacidade de resposta do aparelho policial. Quarenta por cento de toda frota de viaturas da PMMG e também da PCMG estão baixadas por diversos problemas mecânicos. Resultado: a PMMG não consegue fazer rastreamentos para localizar criminosos quando atendem suas ocorrências, fazendo apenas registro dos BO's. Já a PCMG não consegue fazer investigação, pois não tem à sua disposição ferramentas essenciais para investigar.

O alerta que faço é para informar a toda a população e prevenir os servidores da segurança pública, pois teremos um tempo muito difícil em Minas. No Estado, temos um governador que reduz investimentos, priorizando outras áreas; o Governo Federal, abandonou as fronteiras, permitindo a entrada de drogas e armas livremente, sucateando a Polícia Federal e Rodoviária Federal. Por último, o Governo do PT trabalha com a linha do direito penal mínimo, por ele não se prende ninguém.
Vamos continuar denunciando e cobrando até que o cidadão possa ser ouvido em suas reclamações, pois não são poucas.

Deputado Estadual Sargento Rodrigues
Advogado/Pós-Graduado em Criminalidade e Segurança Pública/UFMG

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Após  manifestação  dos agentes penitenciários ,na praça  da estação.

Superintendente da Policia Federal acaba de assinar o termo que regulariza o porte de arma dos Agentes Penitenciarios.

PRESÍDIO DE BAEPENDI - 17ª RISP, MANOBRAM AÇÕES VOLTADAS A RESSOCIALIZAÇÃO

Trabalhos manuais realizados pelos reeducandos do sistema prisional de Baependi em parceria com a direção do presídio e os voluntários


Créditos: Foto enviada pela Aleana Silva 
Equipe do Presídio de Baependi 17 Risp
Administrativos e operacional 
Força e Honra





quinta-feira, 20 de agosto de 2015

urso urso

Essa  manifestação  foi provocada  por uma comissão de asps  revoltados, onde comparecem  mais de cem asps  no sindasp para cobrar do SINDASP uma manifestação  e    do  Governo uma  resposta.

                      Essa comissão  é uma comissão  independente,não pertencem  ao  sindasp.

                         Agora  forças aliadas  do governo tenta  nos parar, vamos avante , 

O porte de arma dos efetivo  esta  travado , o porte  dos contratados como civil comum foi impedido pelo Governo passado .


            Os  novatos   não tem  tecaf, os excedentes do concurso  não  podem ser chamados ,


                    Sistema  super lotadas  e  pouco  agentes para trabalhar .


           Junte a essa  comissão   do  sistema prisional .

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Atenção : estivemos cobrando do sindicato SINDASP

Atenção : estivemos   cobrando do  sindicato  SINDASP.

E a partir de hoje  ficou  Decretado  ,que  as portas do sindasp  estarão  abertas  para toda  classe .

Haverá    assembléias  de 15  em 15   dias .


Agora o sindicato estará  nas mãos  da classe Basta  cada um participar  das ASSEMBLÉIAs   e  cobrar  tudo que consta  no estatuto .

Convocamos  todos asp De Minas  Gerais  para uma Grande Manifestação  sexta feira ,dia 21  com deliberação  para movimentação   tartaruga, no final   de semana.


O único  que tem   poder para nós representar  juridicamente.


Convocamos  todos filiados  e não filiados  ,

O Bicho tá pegando  para nosso lado e não   vamos aceitar  mais  ser cassado

Jean carlos,  BLOG ALFA PAPA

Fato Histórico!

Fato Histórico!




O Gigante Acordou!

Em um momento inédito alguns Nobres Guerreiros Aspens se reuniram na Sede Adm.do Sindasp hoje 17-08.

Obrigado a todos que atenderam a Convocação  Urso Urso....
Lá estiveram presentes colegas cansados...blá blá. .
E partimos para ação...
Foi definido União dos Aspens Já!

Ou nos Unirmos ou seremos desimados?

Chega de vaidades...disse me disse...envolver questões pessoais em assuntos coletivos....

Infelizmente, colegas foram atingidos e suas famílias. ..uns psicologicamente, outros fisicamente e alguns perderam a Vida.

Até quando ficaremos calados?

Você esperaras ser atingido?

Vamos cobrar com base nos princípios constitucionais e usar a inteligência....

Breve nossa instituição legal soltará uma nota oficial.


Avante Servidores!

O Gigante Acordou!

Libertas que serás também!

Brasil veras que um filho não foge a luta!


Wilson Vital
Chapa Quente

domingo, 16 de agosto de 2015

UBERLÂNDIA

Agente penitenciário é assassinado ao sair do trabalho

O servidor voltava para casa, ainda uniformizado, quando foi cercado por dois homens e baleaedo

 
 
 
  •  
PUBLICADO EM 16/08/15 - 21h07
BÁRBARA FERREIRA
Um agente penitenciário foi assassinado quando saía do trabalho, por volta de 19h, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Ele seguia pela  avenida Anselmo Alves dos Santos, quando foi atingido por vários tiros. Edson Ferreira da Silva trabalhava na penitenciária Professor Jacy de Assis e estava uniformizado quando foi baleado. 
De acordo com um colega de trabalho, que preferiu não ser identificado, ele foi cercado por uma motocicleta e recebeu cerca de sete tiros, todos eles de uma pistola .40. O atentado aconteceu por volta de 19h e como Santos saía do trabalho, estava uniformizado. “Ficamos desprotegidos e não é a primeira vez que um agente é assassinado. Um delegado da Polícia Federal indeferiu o porte de armas dos agentes e agora não podemos nos defender”, afirmou o amigo da vítima. 
O capitão Leandro Menezes informou que a Polícia Militar foi acionada por volta de 19h, por uma denúncia anônima. A testemunha informou que haviam dois suspeitos e que eles estavam em uma moto escura, modelo Falcon. “Eles emparelharam a moto ao lado do agente e atiraram. O da garupa atirou. A princípio, pelas capsulas, foi usada uma pistola .40, mas a perícia ainda vai confirmar qual a arma”, explicou o militar. 
Ainda segundo a PM, ele foi socorrido por um motorista que passava pela via e encaminhado ainda com vida para o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), mas não resistiu e morreu na unidade de saúde. 
De acordo com o delegado de plantão, Rogério Martinez, a perícia esteve no local e a ocorrência será encerrada em sua delegacia. A Polícia Militar continua buscas pelos suspeitos na região, mas até o momento os suspeitos não foram identificados e a autoria do crime é desconhecida. 

sexta-feira, 14 de agosto de 2015


http://www.plox.com.br/policia/agentes-penitenciarios-alertam-ceresp-de-ipatinga-pode-virar-qualquer-momento

Ceresp de Ipatinga em alerta total
Por Asp Malta|Sistema Prisional-MG
Agentes penitenciários alertam: Ceresp de Ipatinga pode ‘virar’ a qualquer momento. Segundo informações divulgadas pelo Portal PLOX, vários servidores denunciaram irregularidades.

IPATINGA-MG – A reportagem foi procurada por uma pessoa que trabalha como  agente penitenciário no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Ipatinga. Segundo essa pessoa, em entrevista, existe uma “quadrilha” atuando dentro do presídio.

Atualmente, a direção do CERESP de Ipatinga é ocupada por Alexandre Rabelo Ferreira como diretor-geral, Luiz Gabriel Souza Neto como diretor de segurança e Aguimar Ferreira de Souza como assessor de inteligência.

Os agentes penitenciários já fizeram algumas denúncias ao Ministério Público. As informações foram confirmadas pelo promotor de Justiça Bruno Giardini. Em conversa, o promotor afirmou que as informações chegaram até o Ministério Público e que “já foi instaurado um procedimento e as investigações estão em andamento”.

Denúncia

De acordo com a denúncia, os agentes que trabalham na unidade estão sob pressão dos presos e também da diretoria. “São corruptos, trabalham de forma errada. Os agentes que trabalham corretamente são perseguidos, assediados moralmente, como aconteceu com três colegas há algumas semanas”, afirma a pessoa que fez a denúncia.

Ainda segundo essa fonte, “os presos ‘bateram grade’ no interior da carceragem, e o diretor-geral ordenou, de maneira equivocada, que os agentes retirassem o líder de cada uma das 22 celas. Eles foram conduzidos para a lavanderia, que fica na parte externa da unidade, ao lado da carceragem, onde haveria reivindicações dos mesmos, por conta da grande quantidade de apreensões ocorridas nos finais de semana, durante o procedimento de revista para entrada da visita social na unidade”, conta.

O relato continua. “Após isso, o diretor de segurança, a mando do diretor-geral, se utilizando do rádio, convocou as agentes femininas, sem que as mesmas soubessem que ali haviam 22 presos perigosos”, conta.

Ainda de acordo com o depoimento, no momento em que as agentes chegaram ao local de reunião, estavam o diretor-geral, acompanhado de todos os agentes do Grupo de Intervenção de Plantão, devidamente armados e com suas identidades preservadas por balaclavas (conhecidas como “touca ninja”). “As servidoras foram covardemente expostas aos detentos sem que houvesse nenhuma necessidade”, afirmou, mencionando que isso colocou essas agentes sob sério risco.

A pessoa que fez a denúncia disse que o intuito dos diretores com essa ação foi de se “isentarem da responsabilidade das revistas de finais de semana, e jogar a responsabilidade sobre os ombros das agentes femininas, que foram covardemente colocadas frente-à-frente com os detentos de alta periculosidade, indignados com as apreensões de drogas e aparelhos celulares”.

A denúncia feita ao PLOX acusa o diretor-geral do CERESP Alexandre Rabelo de “vender” visitas íntimas para os presos. “Todo mundo sabe que ele recebe para que presos tenham várias visitas durante o mês”, disse.

A denúncia pede uma investigação dentro da unidade prisional, afirmando que lá acontecem todas essas situações. “Me cabe informar. Investigar eu deixo para a Corregedoria, que não tem sido eficaz ali no CERESP”, afirma um trecho da denúncia.

Tráfico de drogas

De acordo com o relato, vários presos possuem regalias dentro da unidade. Uma delas, é o acesso às drogas. “Ali o tráfico é frenético a noite toda. Isso, quando não vem de fora. São meliantes que ficam ao redor do CERESP que, através de uma corda, lançam drogas para dentro da unidade. Vários já foram presos, mas a diretoria não faz nada”, acusa.







Agentes

A pessoa que denunciou afirma que existem dois grupos de agentes penitenciários dentro da unidade: um é formado pelos que defendem as ações da atual diretoria e o outro, de agentes que, segundo as denúncias, fazem um “bom trabalho” na instituição.

Um dos fatos mencionados ocorreu no dia 13 de junho, e se quer foi investigado. “Um agente, que faz parte desse seleto grupo de AMIGOS da direção, atualmente lotado no Presídio de Açucena (dirigido pelos mesmos diretores do CERESP), sem dar qualquer explicação plausível, simplesmente desapareceu com a viatura oficial da unidade que funciona de forma anexa ao CERESP Ipatinga, de onde partiu, no sentido ao Presídio de Açucena, por volta das 15 horas.”

Na denúncia, por volta das 21h ainda não tinha retornado, sendo que o trajeto entre as unidades seria de no máximo uma hora. O plantão noturno chegou a se preparar para uma possível ação de resgate de emergência, porém, conseguiram contato com o agente. “Ele informou que estava na casa de familiares.  Ou seja, o mesmo desfila nas ruas utilizando bens e patrimônio público, custeados pelo cidadão que paga seus impostos”, afirma a denúncia.



Segundo a denúncia, esse anúncio foi pregado nas paredes do CERESP.

Horário de trabalho

Nossa reportagem foi informada que não há um banco de horas para os agentes penitenciários. “É normal por aqui nós fazermos horas-extras obrigados, sem direito a compensar essas horas. Outro absurdo é que nos dias de folga, nós somos escalados por telefone. Os que não são localizados recebem falta, que posteriormente são descontadas nos vencimentos. Não existe um banco de horas como em outros presídios”, contou.

Agente assassinada em Uberaba

No dia 31 de julho, uma agente penitenciária foi executada em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Segundo informações da PM, Vivian Cristina de Medeiros, de 37 anos, estava de motocicleta, quando foi interceptada num cruzamento na chegada do presídio. Ela levou um tiro de .45 na cabeça, além e outros tiros pelo corpo. “Esse crime pode acontecer a qualquer momento em Ipatinga, pela falta de atitude dos diretores do Ceresp”, conclui a denúncia.

Confirmação

Outros agentes penitenciários confirmam as denúncias. Segundo estes agentes, há um risco iminente de que ocorra em Ipatinga o mesmo que ocorreu em Governador Valadares. “Vários presos já disseram para a gente que a cadeia não virou ainda porque tem cigarro, droga e celular liberado”, contaram.

Segundo as denúncias, existem 22 celas internas no Ceresp de Ipatinga, todas com aparelhos de televisão. “Há uma regra nas unidades prisionais que afirma que após as 22h, entra em vigor a conhecida “lei do silêncio”, disseram. Os denunciantes afirmam que no Ceresp de Ipatinga isso não acontece. “Preso aqui assiste até Cine Privê e ainda comentam. Se a gente desligar a TV sem pedir, é perigoso a cadeia virar”, contou.

Diretor-geral

A reportagem procurou o diretor-geral do CERESP de Ipatinga Alexandre Rabelo. Por telefone, ele afirmou que não grava entrevista sem autorização da SEDS (Secretaria de Estado de Defesa Social). Ele também disse que” todas as denúncias serão questionadas em juízo”.

Fonte: PLOX

AQUISIÇÃO DE ARMA DE FOGO (PF)

Fui recebido hoje pelo sec. Adjunto de defesa social e delegado da PF Rodrigo Teixeira, buscando sanar o problema da aquisição de arma de fogo, foi informado que o problema pertinente estava agarrado devido a uma portaria onde regulamenta um quantitativo mínimo de disparos, em meio a conversa citamos que nenhuma outra força de segurança em nível estadual cumpre a portaria, na oportunidade o Dr. Rodrigo enviou um requerimento que já recebeu parecer favorável ao superintendente da PF, para que seja liberada a compra e dentre os próximos 4 anos a suapi ou por meio particular o servidor cumpra o requisito deste dispositivo, na oportunidade foi indagado o período para que seja Deferido os pedidos que foi informado que será já nos próximos 10, 15 dias.
Att William Rocha
Presidente da Aspemg



quarta-feira, 12 de agosto de 2015


Preso que pediu para acelerar sua execução será morto no Texas
Daniel Lee Lopez, de 27 anos, deve receber injeção letal na quarta (12). 'Tenho que acabar com isso', diz preso por matar policial em 2009.
11/08/2015 18h35 - Atualizado em 11/08/2015 18h35
Da AP
Daniel Lee Lopez, de 27 anos, é visto em uma cabine para visitas no corredor da morte da unidade Polunsky do Departamento de Justiça Criminal do Texas, em Livingston, no dia 5 de agosto (Foto: AP Photo/Michael Graczyk)Daniel Lee Lopez, de 27 anos, é visto em uma cabine para visitas no corredor da morte da unidade Polunsky do Departamento de Justiça Criminal do Texas, em Livingston, no dia 5 de agosto (Foto: AP Photo/Michael Graczyk)
O presidiário Daniel Lee Lopez tem tentado acelerar sua execução desde que foi condenado à morte há cinco anos, por atropelar e matar um policial com um SUV durante uma perseguição. Na quarta (12), ele espera atingir seu objetivo.

O homem de 27 anos deve morrer em Huntsville, depois que uma corte aprovou seu pedido para desistir das apelações. Um segundo preso que deveria ser executado esta semana no Texas, o estado dos EUA mais ativo no cumprimento da pena de morte, conseguiu um adiamento na terça.

Lopez irá receber uma injeção letal pela morte, em 2009, do tenente Stuart Alexander, em Corpus Christi. O oficial, de 47 anos, estava de pé em um gramado, ao lado de uma rodovia que havia acabado de sinalizar, quando foi atingido pelo veículo utilitário no qual Lopez estava fugindo.

Na semana passada, no corredor da morte, Lopez disse: “é uma perda de tempo ficar sentado aqui. Sinto que tenho que acabar com isso”.

Advogados de defesa se recusaram a aceitar suas intenções, questionando a decisão da corte federal de que Lopez era mentalmente competente para se voluntariar à execução. Eles apelaram à Corte Suprema dos EUA para suspender a pena, argumentando que seu crime não era passível da pena de morte porque ele não teve intenção de matar o policial, e que Lopez tinha distúrbios mentais e estava usando o estado para realizar seus antigos desejos de cometer suicídio.

“Está claro que Lopez teve a permissão de usar o sistema legal em outra tentativa de tirar a própria vida”, disse o advogado David Dow à corte.

Lopez, que também escreveu cartas a um juiz federal e pediu que sua execução fosse levada adiante, disse que uma suspensão da Corte Suprema seria “decepcionante”.

“É louco que eles continuem apelando, apelando”, ele disse na semana passada ao se referir aos esforços de seus advogados. “Expliquei isso a eles diversas vezes. Acho que eles querem ser pagos por apelar”.

Lopez foi devidamente examinado por um psicólogo, testemunhou em uma audiência em uma corte federal sobre seu desejo de abandonar as apelações e foi declarado livre de distúrbios mentais, disseram advogados do estado sobre a recusa no adiamento da execução.

Crime
Alexander foi policial durante 20 anos. Sua morte aconteceu durante uma perseguição que começou pouco depois da meia-noite de 11 de março de 2009, após Lopez ser abordado por outro policial por ultrapassar um sinal de pare em um subúrbio de Corpus Christi. Autoridades dizem que ele dirigia a cerca de 100 km/h.

Lopez lutou com o policial que o abordou e fugiu. Ele bateu em diversas viaturas, dirigiu em alta velocidade com os faróis apagados e atingiu Alexander como “uma bala em um alvo”, segundo um oficial que testemunhou em seu julgamento, em 2010.

Quando foi finalmente cercado por viaturas, Lopez acelerou seu SUV contra elas, tentando escapar, e só foi controlado após ser baleado, de acordo com o testemunho de policiais.

“É um pesadelo horrível”, disse Lopez do corredor da morte. “Eu o reprisei em minha mente muitas vezes”.

Investigadores encontraram dezenas de pacotes de cocaína e uma pequena balança em um compartimento falso no console do SUV.

Registros mostram que Lopez estava em liberdade condicional na época, após se declarar culpado por comportamento indecente com uma criança no condado de Galveston, e que era fichado como agressor sexual. Ele tinha outras prisões por agressão.

Lopez pode ser o décimo prisioneiro executado este ano no Texas. Nacionalmente, 18 pessoas foram executadas, sendo mais da metade delas no Texas.

Na terça, outro preso no corredor da morte, Tracy Beatty, de 54 anos, recebeu um adiamento da Corte de Apelações Criminais do Texas. Ele deveria receber uma injeção letal na quinta. Beatty está no corredor da morte pela morte de sua mãe de 62 anos, Carolyn Click, na cidade de Tyler, em 2003.

Ao menos sete outros prisioneiros no Texas têm suas execuções programadas para os próximos meses.