Liga CASP .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Dupla mata segurança de posto para roubar arma no Padre Eustáquio

Câmeras de segurança flagraram parte da ação, mas não foi possível identificar os suspeitos, até o momento; homens usaram carro para fugir

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
ECONOMIA  - Belo Horizonte - MG - Posto de Gasolina - Preco do etanol nos postos da Via Expressa e Amazonas , vamos ver preco do Etanol . 
Foto : Joao Godinho / O Tempo 13.06.2016
Posto fica na Via Expressa, no sentido Contagem
PUBLICADO EM 27/07/16 - 08h11

Um segurança de um posto de combustíveis foi assassinado, na madrugada desta quarta-feira (27), no bairro Padre Eustáquio, na região Noroeste de Belo Horizonte. A dupla suspeita roubou a arma da vítima e, até o momento, não foi encontrada.
Segundo funcionários do posto, um homem chegou chamando a atenção de Edimar Domingos Ferreira, 37, enquanto o comparsa entrava pela parte de trás do comércio. Este, atirou contra a cabeça de Ferreira e o outro pegou a arma do segurança, um revólver calibre 38.
A vítima foi atingida por um tiro no ouvido do esquerdo, mas foi socorrida ainda com vida por policiais militares ao Hospital Alberto Cavalcanti. Em estado grave, ele foi transferido para o Hospital João XXIII, onde não resistiu aos ferimentos e morreu.

A dupla fugiu em um carro e, até o momento, não foi encontrada. As câmeras de segurança do local filmaram parte da ação, mas não foi possível identificar a dupla.
Roubo não são frequentes
Em conversa com a reportagem de O TEMPO, o gerente do Posto Expresso, Carlos Malacco, afirmou que este foi o primeiro roubo, que aconteceu no local este ano. "Eu não sei de nada, porque quando cheguei já tinha acontecido, não foi no meu turno, mas foi uma fatalidade".
O posto, que fica na Via Expressa, no sentido Contagem, está funcionando normalmente. Nada do comércio foi levado.
A vítima era funcionária do Grupo Quality há mais de oito anos. "Ele era muito bom funcionário, nunca tivemos problema com ele. Estava altamente preparado, tinha curso de escolta armada e de vigilância patrimonial, mas foi um latrocínio, não teve tempo de ele reagir", afirmou Marcone Simões.

Atualizada às 10h38