Liga CASP .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

sábado, 22 de agosto de 2015

Em Minas Gerais os crimes continuarão crescendo

Hoje realizamos mais uma audiência pública com a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais em Conceição das Alagoas, no Triângulo Mineiro.

As cobranças não variam muito de uma cidade para outra, a questão dos efetivos das Polícias, Civil e Militar, são sempre recorrentes. Temos ainda a questão logística que também muito preocupa as forças de segurança pública. Para piorar a situação das cidades do interior, as viaturas da Polícia Militar continuam fazendo longínquos e infinitos deslocamentos para encerrar ocorrências nos plantões regionalizados da Polícia Civil. Estes deslocamentos retiram viaturas e policiais de suas cidades por 10,15,20 e até 25 horas, como já registramos em uma prisão de um autor de um furto na cidade de Pavão, quando Policiais Militares deslocaram até Nanuque e depois até Teófilo Otoni deixando a cidade de origem 25 horas sem nenhum policiamento ostensivo.

Trazer notícias ruins não é bom para ninguém, muito menos para este parlamentar que dedica quase cem por cento de seu tempo trabalhando pela segurança pública em Minas. No entanto, é preciso deixar claro que só conseguiremos avançar, minimamente, na redução da criminalidade e da violência a partir do momento em que o Estado fizer pelo menos o “feijão com arroz” do dia a dia.

Estamos assistindo, não só o crescimento dos índices de violência contra o cidadão, mas a letalidade dos profissionais de segurança pública. Como manuseio os dados com certa frequência, percebo que já ascendeu uma luz vermelha. Um dos sintomas mais graves em segurança pública é quando Policiais e Agentes do Sistema de Defesa Social começam a sentir na própria pele. Neste momento, é isto que está acontecendo.

Um dos fatores mais preocupantes é que o atual Governo reduziu drasticamente os investimentos em duas frentes muito importantes. Na Polícia Judiciária, nos sete primeiros meses de 2014, foram investidos R$36.405.000,00. No mesmo período de 2015 foram investidos R$4.017.000,00, ou seja, praticamente dez por cento do investimento do ano passado.

No policiamento ostensivo geral não foi diferente, nos sete primeiros meses de 2014 foram investidos R$48.395.000,00. No mesmo período de 2015 foram investidos, apenas, R$9.720.000,00. A redução destes investimentos em áreas extremamente importantes traz uma redução forte na capacidade de resposta do aparelho policial. Quarenta por cento de toda frota de viaturas da PMMG e também da PCMG estão baixadas por diversos problemas mecânicos. Resultado: a PMMG não consegue fazer rastreamentos para localizar criminosos quando atendem suas ocorrências, fazendo apenas registro dos BO's. Já a PCMG não consegue fazer investigação, pois não tem à sua disposição ferramentas essenciais para investigar.

O alerta que faço é para informar a toda a população e prevenir os servidores da segurança pública, pois teremos um tempo muito difícil em Minas. No Estado, temos um governador que reduz investimentos, priorizando outras áreas; o Governo Federal, abandonou as fronteiras, permitindo a entrada de drogas e armas livremente, sucateando a Polícia Federal e Rodoviária Federal. Por último, o Governo do PT trabalha com a linha do direito penal mínimo, por ele não se prende ninguém.
Vamos continuar denunciando e cobrando até que o cidadão possa ser ouvido em suas reclamações, pois não são poucas.

Deputado Estadual Sargento Rodrigues
Advogado/Pós-Graduado em Criminalidade e Segurança Pública/UFMG