A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

AGENTE PENITENCIÁRIO TEM LIVRO BARRADO POR EDITORA, POIS ELE NARRA A "SAGA" DE UM SERVIDOR PÚBLICO NO ÂMBITO PRISIONAL



Esta é a parte da capa do meu livro que em breve será publicado. “é certo que o Estado, por assim dizer, pode ser comparado a uma “camisa de força” que impede uma ampla mobilidade social, sendo fator de reação às mudanças de ordem infraestrutural” (AFRÂNIO SILVA JARDIM, 2007p.31).

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

NOTA! ESTÃO SUSPENSA AS DEMISSÕES DOS AGENTES PENITENCIÁRIOS CONTRATADOS


É MOBILIZAÇÃO GERAL, VENHAM LUTAR PELOS SEUS DIREITOS
VISTAM A CAMISA PRETA DO SISTEMA PRISIONAL
JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!!!!

REUNIÃO AMANHÃ NA ALMG ÀS 8H30MIM, COM A PRESENÇA DO SECRETÁRIO DE ESTADO DE DEFESA SOCIAL O DR. Marco Antônio Rebelo Romanelli JUNTAMENTE COM O SUPERINTENDENTE DE ADMINISTRAÇÃO PRISIONAL O SR. REGINALDO SANTOS SOARES.
BBC
27/08/2014 05h47 - Atualizado em 27/08/2014 07h09

Menina de 9 anos mata instrutor com tiro acidental de submetralhadora

Jovem do Arizona aprendia a manusear arma quando disparou e atingiu a cabeça do instrutor.

Da BBC
A submetralhadora Uzi é capaz de disparar 600 projéteis por minuto. (Foto: AFP Photo)O instrutor Charlie Vacca aparece em um vídeo orientando a menina (Foto: Mohave County Sheriff/Divulgação)O instrutor Charlie Vacca aparece em um vídeo orientando a menina (Foto: Mohave County Sheriff/Divulgação)

CAOS PENITENCIÁRIO X POLÍCIA PENAL

Presas fazem fotos sensuais dentro da cadeia e postam na internet

Imagens são de duas presas da cadeia pública de Guarapuava, no Paraná.
Celulares foram apreendidos e presas sofreram sanções administrativas.

Do G1 PR
Presas fazem fotos sensuais dentro da cadeia e postam na internet (Foto: Reprodução / Facebook )Fotos foram tiradas em camas de cimento das celas da cadeia pública de Guarapuava (Foto: Reprodução / Facebook )
Pelo menos duas presas da cadeia pública de Guarapuava, na região central do Paraná, publicaram dezenas de fotos sensuais tiradas de dentro das celas em perfis pessoais no Facebook. Um agente carcerário, que não quis se identificar, confirmou que as duas mulheres estavam presas quando as fotos foram disponibilizadas na rede social. As postagens, que foram publicadas em abril deste ano, mostram as detentas seminuas fazendo poses sensuais em cima das camas de cimento das celas.
presas cadeia pública guarapuava (Foto: Reprodução / Facebook)Agente carcerário confirmou que mulheres estão presas
(Foto: Reprodução / Facebook)
presas cadeia pública guarapuava (Foto: Reprodução / Facebook)Ainda conforme o agente, os responsáveis pela cadeia ficaram sabendo sobre as postagens ainda em abril e, à época, os aparelhos celulares foram apreendidos e as presas sofreram sanções administrativas aplicáveis nesse caso. Segundo ele, a cadeia pública de Guarapuava possui procedimentos para impedir a entrada de celulares na carceragem, como detectores de metais e revista em visitantes. Mas, neste caso, os celulares teriam sido entregues às duas mulheres por visitantes que entraram com

A BANDIDAGEM NÃO TEM LIMITE: BANDIDOS ASSALTAM ÔNIBUS DA PM.




Não temem nem a PM: Ônibus da PM é assaltado em Natal.

alt
A insegurança em Natal parece que atingiu o seu ápice nesta terça-feira (26). Não satisfeitos em causar medo na população “comum”, os criminosos agora resolveram assaltar, acredite se puder, a própria Polícia Militar.
De serviço como motorista responsável por levar algumas crianças para um evento na escola Dinarte Mariz, no bairro de Mãe Luíza, o soldado José Cardoso foi surpreendido por dois assaltantes. “Eu estava do lado de fora, esperando o evento terminar para levar o pessoal de volta. Quando eu estava entrando no ônibus, os dois me abordaram. Falaram ‘perdeu, perdeu’ e pediram para que eu entregasse arma e munições” afirmou o PM em entrevista para a TV Ponta Negra. Os bandidos levaram uma pistola ponto 40 e três carregadores.
altRevoltado com a situação, o soldado reclamou que estava sozinho para fazer a cobertura do evento. “Como eu disse, eu estava voltando para o ônibus, sozinho. Me mandam para um bairro desses, que todo mundo sabe que é perigoso, para fazer a cobertura do evento. Deveria ter, pelo menos, mais uma viatura. Os bandidos viram a facilidade que iriam encontrar e agiram. Mas é assim. Felizmente eu estou vivo, pois eu pensei que eles fossem me matar”.
Depois do assalto, José Carlos afirmou que saiu correndo para dentro da escola, e pelo pouco que conseguiu observar, ele acredita que um dos criminosos era um menor. “Os dois estavam de boné, por isso eu não consegui observar bem como eles eram. Mas um era moreno alto e forte e o outro era um pouco mais baixo. O moreno ficou com a arma apontada para a minha cabeça e o outro veio pegar minha arma. Não sei se eles saíram em algum veículo ou a pé, pois eu fui correndo para o ginásio e não olhei para trás”.
Após o ocorrido, diligências foram feitas na região na busca de encontrar os suspeitos. Porém, até o fechamento desta edição, ninguém tinha sido preso.

FONTE:http://www.diariodegrossos.com/index.php?option=com_content&view=article&id=6737:nao-temem-nem-a-pm-onibus-da-pm-e-assaltado-em-natal&catid=2:regional&Itemid=3
JH.

Bandidos assaltam ônibus da Polícia Militar em Mãe Luíza

Presos incendeiam cela e motim termina com um morto e sete feridos

Detentos de Campestre começaram a confusão por não concordarem com a transferência para cadeias de cidades vizinhas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM 26/08/14 - 10h36
Insatisfeitos com a transferência de cadeia, dez presos resolveram fazer um motim, na noite dessa segunda-feira (25), em Campestre, no Sul de Minas. Após colocar fogo em colchões, o grupo foi atingido pelas chamas. Um homem morreu e sete ficaram feridos.

De acordo com a escrivã da delegacia da cidade, Samanta Miranda, os presos albergados, que estavam em regime semiaberto fizeram o protesto em uma cela, que ficou totalmente destruída. “Por determinação judicial, a cadeia será desativada, e ontem (segunda) era a data limite para a transferência dos presos. Mas eles não queriam sair daqui”, explicou a escrivão.
Revoltados, eles começaram a colocar fogo na cela. Dois detentos não foram atingidos pelas chamas. Os oito feridos foram socorridos para hospitais de Alfenas e Poços de Cladas, mas um deles não resistiu aos ferimentos.
Ainda segundo Samanta, a cadeia será desativada por não ter estrutura para acomodar todos os detentos. Eles seriam encaminhados para cadeias de Formiga, Alfenas e Três Corações. Na manhã desta terça-feira (26), começou o processo de transferência dos outros presos. Ao todo, incluindo o que estão hospitalizados, 40 detentos seguirão para outra cadeia.
Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, um inquérito será instaurado para apurar o caso.
Atualizada às 11h22

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

FRASES DO SISTEMA PRISIONAL """"EU RESPONDO POR HOMICÍDIO E NÃO POR FUGA ````!!!!!!!!

Detento foge de presídio por 'não gostar do agente penitenciário'

Fuga aconteceu em Bueno Brandão, no Sul de Minas; segundo militar, homem entrou em contato e disse que vai se entregar nesta segunda

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
Bueno Brandão
Heliodoro foi preso pelo crime de roubo
PUBLICADO EM 25/08/14 - 08h51
A implicância de um preso com um agente penitenciário foi a desculpa encontrada por um homem de 21 anos para fugir do presídio de Bueno Brandão, no Sul de Minas, nesse domingo (24). O detento fingiu passar mal por duas vezes e conseguiu escapar quando era levado do hospital para a prisão.

De acordo com o boletim de ocorrência, um agente penitenciário contou que Marlon Paolo Heliodoro caiu na cela, o que teria provocado um corte em sua testa. Ele, que chegou a ficar desacordado, foi encaminhado ao Hospital Maternidade Senhor Bom Jesus. O jovem foi medicado e liberado.
No retorno para a prisão, o homem começou a se debater e, para que ele não se machucasse, foram retiradas suas algemas. Ao ser retirado da viatura, o criminoso fingiu que estava desmaiado. Quando foi colocado de pé, Heliodoro conseguiu se desvencilhar dos agentes e saiu correndo.
O preso atravessou um córrego, pulou muros de residências e não foi mais localizado. Ainda nesse domingo, segundo o sargento José Ronaldo de Queiroz, o homem entrou em contato e disse que vai se entregar na tarde desta segunda-feira (25). Ele afirmou que só fugiu porque não gostava do agente que estava de plantão.
“O preso disse que está em uma mata da cidade. Mesmo ele dizendo que vai se entregar, nós não vamos parar com o rastreamento”, explicou o militar.
Outra fuga
Em junho de 2013, Heliodoro, que foi preso por roubo, já havia fugido com outros três detentos. Na época eles foram recapturados e levados de volta para o presídio.
Heliodoro estava cumprindo a pena em regime semiaberto, mas voltou ao regime fechado depois de não cumprir algumas regras. 
25/08/2014 07h59 - Atualizado em 25/08/2014 12h18

Polícia retoma negociações com presos em Penitenciária de Cascavel

Presos estão rebelados desde as 6h30 de domingo (24), no oeste do PR. 
Dois agentes penitenciários são mantidos reféns e 4 presos foram mortos.

Do G1 PR
Presos reclamam da estrutura, alimentação e higiene da unidade (Foto: Reprodução RPC TV)Presos reclamam da estrutura, alimentação e higiene da
unidade (Foto: Reprodução RPC TV)
As negociações para o fim da rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC), no oeste do Paraná, foram retomadas às 7h55 desta segunda-feira (25). A informação foi confirmada pela Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná (Seju). Os detentos estão rebelados desde as 6h30 de domingo (24) e exigem relaxamento nas visitas, mais diálogo com a direção da unidade e refeições melhores.
A conversa com os presos tinha sido suspensa desde as 20h de domingo. Dois agentes penitenciários são feitos reféns e, de acordo com o capitão Cícero Tenório, da Polícia Militar, "os dois tiveram a integridade física preservada e estão bem". Quatro detentos morreram − dois deles foram decapitados e dois foram atirados de cima do telhado na PEC. Até as 8h30 desta segunda, os corpos não tinham sido retirados do interior da unidade.
Familiares aguardam por notícias de detentos  (Foto: Reprodução / RPCTV)Familiares aguardam por notícias de detentos
desde domingo (Foto: Reprodução / RPCTV)
Outros dois presos ficaram feridos e tiveram de ser levados para o Hospital Universitário (HU). Um foi atendido e ao ser liberado foi transferido para a Penitenciária Industrial de Cascavel (PIC). Outro, que teve uma das pernas quebradas ao se jogar do telhado, segundo a Seju, permanecia internado.
A segurança no local vem sendo reforçada por policiais militares de várias cidades do estado. Dezenas de familiares dos detentos passaram a noite em frente ao local à espera de informações. Durante a manhã desta segunda uma mulher chegou a desmair. Ela foi socorrida e passa bem.
Carro e ônibus foram incendiados entre a noite de domingo e madrugada desta segunda  (Foto: Reprodução / RPCTV)Carro e ônibus foram incendiados entre a noite de
domingo e madrugada desta segunda
(Foto: Reprodução / RPCTV)
Entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda, um carro e um ônibus do transporte urbano foram incendiados. O carro estava no pátio da Prefeitura Municipal de Cascavel. Um vigilante disse que indivíduos passaram pelo local, jogaram gasolina sobre o veículo e atearam fogo.
Já o coletivo estava em uma rua do bairro Floresta. A polícia não soube informar se os atos de vandalismo têm alguma ligação com a rebelião dos presos.
De acordo com o advogado dos agentes penitenciários, Jairo Ferreira, a rebelião teve início no momento em que um agente foi entregar o café da manhã aos detentos. O trinco da grade estava serrado, o que permitiu aos presos puxarem o agente para dentro e darem início à rebelião. Ainda segundo o advogado, apenas dez agentes estavam de plantão no presídio que é ocupado por mais de mil presos.
A comissão de negociação com os detentos é formada pela secretária de Justiça do Paraná, Maria Tereza Uillie Gomes, pelo diretor do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), Cezinando Paredes, pelo comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar, Cícero Tenório, e pelo Juiz da Vara de Execuções penais, Paulo Damas.
Transferências
Durante o domingo, 77 presos foram transferidos para a PIC, que fica próxima a PEC. O grupo era formado por detentos que estavam sendo ameaçados pelo rebelados. Outros 68 foram encaminhados para a Penitenciária de Francisco Beltrão, no sudoeste do estado, e mais seis devem ser transferidos para a penitenciária de Maringá, na região norte do Paraná, e para Curitiba.
Prejuízo
Após iniciar o motim, os detentos invadiram o telhado da penitenciária, queimaram colchões e hastearam bandeira de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios no país. Conforme Ferreira, cerca de 80% da unidade está destruída.
Familiares dos presos chegaram a fechar a BR-277, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). As duas pistas da rodovia ficaram bloqueadas por 40 minutos no km 579, próximo ao trevo de acesso à penitenciária. Filas de veículos se formaram nos dois sentidos.
Presos da Penitenciária Estadual de Cascavel  começaram a rebelião na manhã de domingo (24) (Foto: Sindarspen / Divulgação)Presos da Penitenciária Estadual de Cascavel começaram a rebelião na manhã de domingo (24) (Foto: Sindarspen / Divulgação)