A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

sábado, 14 de junho de 2014

ALGUÉM JÁ LEU ESSA LEI , SE TIVER PEDRa JÁ ERA . ESSA LEI FOI ELABORADA DA POR PESSOAS QUE NUNCA BATEU TRANCA, NÃO LI PEÇO A TODOS QUE LEIA.

Secretário da SEDS assina acordo da Lei Orgânica.

Na tarde de hoje (13/06) o SINDPÚBLICOS – MG se reuniu com equipe técnica da Secretaria de Defesa Social e da Secretaria de Planejamento e Gestão, para fechar o acordo da Lei Orgânica para encaminhamento para a Assembleia Legislativa.
Estavam presentes, representando o SINDPÚBLICOS – MG, o Diretor Coordenador, Geraldo Henrique, e os Diretores Estaduais, José Lino Esteves, Aristides Casendey e Juliana Peito. Representando a SEPLAG estavam a Subsecretária de Gestão de Pessoas, Fernanda Neves, a Diretora Central de Carreiras e Remuneração, Luciana Meireles e a Assessora-chefe de Relações Sindicais, Helga Beatriz. Pela SEDS estavam presentes a Subsecretária de Inovação e Logística do Sistema de Defesa Social, Ana Cristina Braga, a Subsecretária de Atendimento às Medidas Socioeducativas, Giselle da Silva Cyrillo, a Superintendente de Recursos Humanos, Janaíssa Del Bisoni, a procuradora assessora jurídica, Thaís Saldanha.
O Sindicato revisou os pontos acertados com Dra. Fernanda Neves na última reunião, ocorrida no dia 27/05/14, que garante aos Servidores Administrativos (Assistentes e Analistas de Defesa Social) os reajustes aplicados às demais carreiras da SEDS e, ainda, a inclusão de um artigo que confirma essas carreiras como carreiras específicas da Secretaria de Defesa Social.
Aristides aproveitou a oportunidade para demonstrar a insatisfação da categoria de Agentes Socioeducativos com o envio separado das duas Leis Orgânicas: do Sistema Prisional e do Sistema Socioeducativo, frisando que o Secretário da SEDS, em outra oportunidade, havia garantido que não enviaria as Leis para ALMG separadamente e, posteriormente, em uma negociação unilateral, voltou atrás em sua decisão.
Ana Cristina ponderou que o envio para ALMG de forma separada não acarreta prejuízo para os servidores, mas concordou com o SINDPÚBLICOS – MG quanto à negociação separada, com somente uma das partes interessada.
Ao final dessa reunião, o Secretário de Defesa Social, Rômulo Ferraz, assinou o acordo que sela as negociações!
Essa é uma grande vitória para os servidores dos Sistemas Prisional e Socioducativo!!!! E mais uma grande vitória do SINDPÚBLICOS – MG!
Agora é hora de acompanhar a votação da ALMG!!!! Fique atento às convocações do Sindicato!!!

Olha o tal baiano que matou o ASP foi preso hoje pela PC. ATENÇÃO com os PATATI PATÁTÁ QUE ESTÃO NO SIERRA PAPA. FESTA DE JUNHO ,FOGUEIRA DE SÃO JOÃO.


Associação dos Agentes Prisionais representada pelo presidente Alexandre Guerreiro no caso do Agente João Bambucha (ALVEJADO POR CRIMINOSOS NUMA TENTATIVA DE RESGATE NO DIA 29 DE ABRIL DE 2013) .- Vamos LOTAR à ALMG no dia 18 de junho de 2014, às 9h, pois amanhã pode ser eu ou você a próxima vítima de criminosos...


sexta-feira, 13 de junho de 2014

Mais um alfa papa da segurança pública morto. Aos alfa papas de mg dêem trabalho para o coveiro.


Autor do homicídio
Um agente penitenciário que prestava serviço em Conselheiro Lafaiete foi assassinado na tarde desta sexta-feira 13/06 na região da Barreira.
Segundo as primeiras informações, Márcio Cunha estava trabalhando como seguran
ça em um estabelecimento comercial, quando ocorreu uma desavença, seguida de briga com um homem identificado como Baiano (foto). Durante a briga, o autor conseguiu pegar a arma da vítima e atirou contra ela.  
A briga entre Amauri Sena de Jesus (Baiano) e o agente penitenciário Márcio, foi registrada por uma câmera de segurança, o que possibilitou a identificação do acusado.

A Polícia Militar faz intensa operação de cerco e bloqueio na região da Barreira neste momento e tenta localizar o autor. O caso ocorreu por volta das 16h30min. 

Márcio Cunha residia no bairro São Dimas, era casado e deixa um filho de 10 anos.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Seria a amante ou uma peguete? ???????

ado, 7 de junho de 2014


IMAGEM FORTE: Mulher explode durante ato sexual com policial em Manaus

Uma história que mais parece filme de ficção circula em vários meios de comunicação do Brasil nesta sexta-feira,06, quando segundo relato do o jornal O Maskate,uma mulher identificada por Jan Cleide Barros, de 42, que estava em um motel da zona sul de Manaus, no Amazonas, na companhia do policial militar Adelson Santos, de 43 anos, explodiu.
Pelo menos foi essa a impressão que o policial teve porque, segundo ele, durante o ato sexual,Jan Cleide passou mal e começou a esguichar sangue por todos os lados, pintando de vermelho até o teto do quarto. Adelson diz que ligou para a recepção, mas era tarde: Jan Cleide morreu em minutos.
Desesperado, Adelson foi até a casa da família da mulher explicar o inexplicável, mas não adiantou nada e ele foi preso sob suspeita de assassinato.
Adelson insistia em dizer que era inocente e que a moça, sem que ele fizesse nada, “explodiu” durante o ato sexual.Ninguém acreditava em Adelson.
A polícia foi até o tal motel e, lá, descobriu a farda completa de Adelson, roupas e documentos da morta e o cadáver dela, nu, estirado no chão. O quarto, segundo consta, apresentava manchas de sangue em todas as paredes.
O policial só foi solto depois que saiu o laudo do Instituto Médico Legal, que apontou como causa da morte um acidente cardiovascular (AVC) externo. Houve uma hemorragia tão forte que as veias da cabeça da mulher não aguentaram a pressão e, de fato, explodiram.R7

Agente penitenciário mata um preso e fere mais dois em presídio do Piauí




Um conflito entre presos e um agente penitenciário, neste sábado, acabou com a morte de dois detentos: Valdenir e Paulo Dênis, internos da Penitenciária Irmão Guido, na zona rural de Teresina. O diretor da Divisão de Assuntos Penitenciários da Secretaria Estadual de Justiça, Wellington Rodrigues, afirmou que houve um conflito entre os presos na cela 3, do Pavilhão D. O agente penitenciário, então, foi ao local para acabar com a briga. Segundo a secretaria, o agente matou um dos presos ao dispar a sua arma para se defender. Outro detento morreu esfaqueado pelos próprios presos.
Segundo a direção da Penitenciária, estava ocorrendo uma briga entre os presidiários, que estavam esfaqueando o detento Valdeni, quando oagente penitenciário atirou contra os presos, matando Paulo Dênis e ferindo outros dois.
Os presos atingidos foram levados para atendimento médico no HUT (Hospital de Urgência de Teresina). Os paramédicos do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) registraram que, além de Paulo Dênis, também foram atingidos Gutemberg, que levou tiro no ombro, e Pedro Júnior, que está em estado grave.
Segundo eles, as ambulâncias iriam levar mais dois feridos para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), já que houve um novo conflito entre os policiais da Tropa de Choque e da Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial) da Polícia Militar para conter os conflitos.
- A confusão começou porque um dos presos iria ser trocado de cela. Houve luta corporal. Um deles foi morto com um tiro na cabeça e outro a golpes de faca e pauladas - disse o tenente Monteiro, da Rone.
Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) foi acionada para recolher os corpos e realizar o exame cadavérico. Uma outra equipe de peritos técnicos foi acionada para atestar de que arma saiu o tiro que matou o preso.
- Não podemos dizer nada ainda, se foi de arma da polícia ou se algum preso tem arma dentro da penitenciária. Vamos esperar o resultado do laudo - disse o tenente Monteiro.
Após o trabalho dos peritos, os homens do Rone farão uma vistoria no pavilhão a procura tanto de uma possível arma de fogo e de facas.
No dia 27 de maio, a direção da Penitenciária Irmão Guido divulgou que fez uma vistoria e encontrou 68 celulares, armas brancas e um revólver calibre 32 com munições.

domingo, 8 de junho de 2014

O PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS AGENTES PRISIONAIS DO NORTE DE MINAS ALEXANDRE GUERREIRO COBRA PROVIDÊNCIAS DIANTE DA VIOLAÇÃO DE DIREITOS SOFRIDA POR AGENTES PENITENCIÁRIO DE MONTES CLAROS JUNTO AO DEPUTADO CABO JÚLIO

O PROCESSO ESTÁ ESQUECIDO E OS AGENTES ABAIXO ESTÃO PREJUDICADOS COM A  SITUAÇÃO E OS AGENTES QUE MAQUINAVAM O ESQUEMA TRABALHAM NORMALMENTE É UM ABSURDO!


"Culpados, dissimulam, procuram culpados". (Elanklever)


ALEXANDRE GUERREIRO            UARLEI SANTOS                  ALAN MARQUES

Alexandre Guerreiro Moc  Uarlei Soares Santos Alan Charles Marques Soares

Nós fomos injustiçados diante de um afastado arbitrário de 90 dias, sem justificativa, sem ampla defesa e sem contraditório, no dia 29 deabril de 2013, mediante ato do subsecretário – SUAPI. No tocante, eu Alexandre Guerreiro lotado no Presídio Regional de Montes desde agosto de 2009, fomos transferidos  para à Penitenciária de Francisco Sá, zona rural de Cana Brava localizada à 60 km de Montes Claros. O  afastamento desses servidores Alexandre Figueiredo Cavalcante (Alexandre Guerreiro) e mais dois colegas de profissão:   Agente Uarlei Santos e o Agente Alan Marques foram expostos a um tribunal de exceção mediante diretoria do PRMOC/MG e colegas de serviços; - no entanto, fomos tratados de maneira arrogante pela corregedoria do SISTEMA PRISIONAL, o subcorregedor sacou um  celular do bolso e começou a filmar a cena, e nos tratou como  "bandidos" dizendo que estávamos afastado do PRMOC, e que se não apresentássemos na Penitenciária de Francisco Sá de imediato, já era para cortar o ponto. Diante da situação, nós recusamos assinar o papel que estava na mão do subcorregedor, uma vez que, solicitamos a presença do nosso advogado e ele disse que não teríamos direito; e se  quiséssemos direitos teríamos que procurar a justiça, pois ele estava a mando do secretário e que recebia muito bem para cumprir o papel que estava fazendo. Portanto, o que restou foi registrar um B.O reds nº 2013-008906527-001 para futuras providências. Contudo, e respeitando o ato do secretário comparecemos na Unidade Penitenciária de Francisco Sá dia 30/04/2013, e apresentamos para o trabalho, pegamos o recibo de comparecimento do Diretor Geral Pedro Maia, que disse que tal situação era de interesse do estado, e que o MP havia pedido o afastamento dos Agentes da 11ª RISP, e depois saberíamos o que ocasionou o afastamento de noventa dias dos três Agentes. "VIOLAÇÃO DE DIREITOSNão recebemos  ajuda de custo motivada pelo interesse do estado, nosso período de trânsito não foram respeitados e a remoção no IOF-MG era em caráter definitivo). RETORNAMOS MEDIANTE MANDADO DE SEGURANÇA!
Eu, Alexandre Guerreiro sou presidente da ASSOCIAÇÃO DOS AGENTES PRISIONAIS E SOCIOEDUCATIVO DO NORTE DE MINAS, uma entidade que representa mais de 1.500 associados na Região Norte do Estado, sou GESTOR do Blog do Alexandre Guerreiro - MOC, que discute ideias e levam aos leitores as informações do sistema prisional de MG e do Brasil. ou seja, é  acessado diariamente por  diversos profissionais da segurança pública.
Portanto, cremos que estamos sofrendo retaliações, porque efetuamos denuncias junto ao MP de irregularidades do PRMOC-MG, na época e também fizemos denúncias na OUVIDORIA GERAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS nº 57599 e nº 56098, assim, RELATAMOS  falhas da segurança do presídio, falta d'água na unidade prisional, superlotação de presos e outros esquemas administrativos ilícitos, bem como o esquema ilícito de lavagem para porcos "NATAL GORDO", e manobras ilícitas do Agente Marlon Costa Matos na época gerente de produção, sendo que, ele operava uma rede desvios de recursos da horta do presídio, e selecionava e apontava presos para o trabalho nas parcerias privadas sem passar pela CTC, e os presos denunciavam que não recebiam os salários . Depois que encaminhamos as denúncias junto aos órgãos fiscalizadores, começamos à sofrer assédio moral e perseguições por parte da antiga diretoria. Assim,  entendemos que de fato ganhamos  um CASTIGO do sistema prisional, do senhor André Mourão que na época era o superintendente prisional, então, conforme é fomentado por colegas, pagamos o pecado de pegar à  estrada para a Penitenciária de Francisco Sá, para saborear o sofrimento e a insegurança, ou seja, correr o risco da  estrada de Cana Brava...Lamentável!
Atenciosamente,

Alexandre Figueiredo Cavalcante 
Presidente da AASPESEN-MG
Agente Penitenciário – MG 
A Associação dos Agentes de Segurança do Sistema Prisional e Socioeducativo do Norte de Minas – AASPESEN-MG, Lei de Utilidade Pública Nº 19.594 de 28 Setembro de 2011, e inscrita sob o CNPJ 10.404.712/0001-20
Assessoria Jurídica: Na sede do Associação: Todas as terças e quintas das 13h às 17h. Demais dias da semana: através de agendamento no escritório localizado na Rua Ernesto Neves, nº 160ª, 2º Andar, Bairro: Edgar Pereira – Montes Claros – MG. CEP. 39.400-184. Plantão 24 horas / Defesa dos tribunais superiores.

"Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera inteira". (Che Guevara)


A LUTA  DESSES GUERREIROS AINDA CONTINUA....
"A justiça tarda mais não falha"
OS TRÊS AGENTES PENITENCIÁRIOS RETORNARAM MEDIANTE MANDADO DE SEGURANÇA E TENTAM SE DEFENDER ADMINISTRATIVAMENTE DAS ACUSAÇÕES MANOBRADAS CONTRA ELES!!! 

Sistema Prisional mineiro agora conta com o Núcleo de Escolta Hospitalar incluindo a cpppp em Ribeirão das Neves

Dr. Marcelo Costa Secretário Adjunto de Administração Prisional A Região Metropolitana de Belo Horizonte ganhou nesta quinta-...