A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

sábado, 5 de abril de 2014

Criminosos invadem Fórum e levam armas no norte de Minas

Assaltantes quebraram o teto do Fórum de Grão Mogol;  armas levadas não foram divulgadas
Enzo Menezes, do R7
Somente na segunda-feira (8) será possível levantar o armamento levado da cidade de 15 mil habitantesMarina Morena / Prefeitura de Grão Mogol / Divulgação
Pelo menos dois homens invadiram o Fórum de Grão Mogol, no norte de Minas, e roubaram revólveres e munições da sala destinada a materiais apreendidos que servem como prova judicial. Espingardas e produtos eletrônicos não foram levados pelos criminosos.
Leia mais notícias no R7 Minas

Consta no boletim de ocorrência que o vigilante do Fórum, responsável pela guarda dos materiais, afirmou que a invasão ocorreu na madrugada de sexta-feira (4). Ele afirmou à Polícia Militar que a quantidade de armas levadas só poderá ser confirmada na segunda-feira (8). Outro funcionário disse à PM que o alarme de emergência soou, mas estava com o telefone desligado e só recebeu a mensagem no dia seguinte, quando chegou para trabalhar.

Os criminosos entraram no Fórum pelo telhado. Eles retiraram algumas telhas e quebraram o forro de PVC do teto para acessar a sala das armas.

Nos fundos do Fórum há uma casa onde não há moradores que pode ter sido usada pelos criminosos para invadir o local. Os policiais encontraram pegadas no muro da casa, o que pode indicar o caminho usado pelos assaltantes para fugir.

Nenhum funcionário do Fórum ou do Tribunal de Justiça de Minas Gerais foi encontrado neste sábado (5) para falar sobre a invasão.

sexta-feira, 4 de abril de 2014

atirador de elite 'Sniper ' pegadinha



PMMG e comparsas são detidos com carga de cerveja falsificada e avaliada em R$ 16 mil em BH

PM e comparsas são detidos com carga de cerveja falsificada e avaliada em R$ 16 mil em BH


 19
 0 0 0
 

Militar e outros dois homens foram alvo de denúncia e estavam sendo investigados

Uma carga de cerveja falsificada e avaliada em R$ 16 mil foi apreendida com três homens no bairro Santo Agostinho, na região centro-sul de Belo Horizonte. Entre os detidos está um soldado da Polícia Militar, que foi flagrado dirigindo uma caminhonete usada para transportar as bebidas alcoólicas adulteradas.
O oficial e comparsas foram alvo de denúncia anônima e abordados por policiais da Delegacia de Defesa do Consumidor. A carga, de em torno de 4 mil garrafas, estava divida em 200 caixas, que foram colocadas em caminhão e caminhonete também apreendidos.
A falsificação feita pelos presos é grosseira, uma vez que os rótulos foram mal cortados e se soltam facilmente. Além disso, a cola usada é visível e as tampas usadas pelos criminosos estavam amassadas e algumas até enferrujadas.
Dentro dos veículos recolhidos, ainda foram encontrados bilhetes com orientações, caso os falsificadores fossem parados pela polícia. Em um dos recados está escrito: ” Se for abordado falar que faz entrega no bairro tal e que tira nota fiscal na hora, quando vende no bar”. No verso do mesmo papel, ainda havia uma brincadeira: “O bilhete se autodestruirá em 3,2,1…. Um bloco de notas fiscais também foi encontrado e apreendido.
Os detidos chegaram a ser levados para delegacia, mas foram liberados porque as cerveja ainda precisam ser periciadas. O trio se recusou a informar onde comprava as bebidas.


Leia mais em http://www.amigosdecaserna.com.br/pm-e-comparsas-sao-detidos-com-carga-de-cerveja-falsificada-e-avaliada-em-r-16-mil-em-bh/#ixzz2xvYzThl4

Os Protetores do Cárcere - Parte 3


Os Protetores do Cárcere - Parte 2


Os Protetores do Cárcere - Parte 1 (+playlist)

Cabo da PMMG baleado na cabeça durante ataque à Patrulha Rural

Cabo da PM baleado na cabeça durante ataque à Patrulha Rural

Uberaba, 04 de abril de 2014
Policial militar foi baleado na cabeça ontem à noite por criminosos que atacaram viatura em estrada vicinal e conseguiram escapar. Ele foi encaminhado ao Hospital de Clínicas em estado grave. Cabo Marcelo Alves Carvalho, 37 anos, estava na viatura da Patrulha Rural que foi atacada na estrada que dá acesso ao bairro rural da Capelinha do Barreiro. Informações preliminares dão conta que a guarnição avistou uma picape Strada e, quando se aproximou para abordagem, foi atacada a tiros. Viatura foi danificada e o cabo Marcelo baleado na cabeça. Ele foi socorrido pelo Samu e encaminhado ao Hospital de Clínicas da UFTM em estado grave.

PM suspeita que os ocupantes da picape sejam autores de roubos em fazenda. Eles abandonaram o veículo na estrada e conseguiram fugir. Em rastreamento para localizar os criminosos, um veículo foi abordado na estrada de Água Comprida e três pessoas acabaram presas com quatro armas de fogo. Até o fechamento desta edição a polícia não soube informar se os presos têm ligação com o ataque contra os policiais

Arsenal some de presídios no Complexo de Gericinó Seap apura sumiço de 250 pistolas de agentes onde estão presos mais perigosos

Arsenal some de presídios no Complexo de Gericinó
Seap apura sumiço de 250 pistolas de agentes onde estão presos mais perigosos

ADRIANA CRUZ E JOÃO ANTONIO BARROS
Rio - Responsável por manter os presos do Rio de Janeiro atrás das grades, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) deixou escapar um nos últimos dois anos um arsenal com 250 pistolas. As armas faziam parte depósito bélico do Complexo do Gericinó — justamente onde estão os detentos classificados como mais perigosos — e eram destinadas aos agentes que atuam no esquema de segurança dos presídios.
A Seap abriu um processo administrativo disciplinar para apurar como as armas foram desviadas do Complexo de Gericinó e se há envolvimento de agentes penitenciários. O responsável pela guarda do armamento desaparecido era, até o ano passado, o coordenador de Segurança do Sistema Penitenciário, Jorge da Silva Perrote.
A descoberta do sumiço ocorreu justamente na hora da substituição do encarregado no controle das armas. Saiu Perrote e entrou Márcio Luis dos Anjos Rocha, que é o coordenador de segurança do Complexo de Gericinó. Ele fez o levantamento no arsenal e viu que não havia nenhum recibo ou registro das pistolas da Seap que, em tese, estariam em poder dos agentes — chamadas de armas acauteladas.

Processo administrativo disciplinar investiga a possibilidade de envolvimento de agentes penitenciários do Complexo de Bangu no sumiço
Foto:  Alexandre Vieira / Agência O Dia
O controle de todas as armas é uma norma estabelecida desde dezembro de 2012 pelo secretário César Rubens. Ele padronizou a distribuição e ao pegar a arma, o agente é obrigado a preencher e assinar um documento. Mas a regra não era seguida e a relação das armas sumidas do depósito de Gericinó não consta na cota de nenhum dos guardas penitenciários das unidades.
Sem saber como resolver o problema, Márcio Rocha relatou o sumiço e encaminhou aos superiores. O processo foi instauração e levado para a Comissão Permanente de Inquérito Administrativo. O responsável pela apuração é o subsecretário de Gestão Operacional Sauler Sakalem, que já ouviu os agentes encarregados pelo controle e o responsável por receber as armas da Polícia Civil.
Ao estabelecer as novas regras sobre o controle do arsenal na Seap, o próprio secretário César Rubens reconheceu, em 2012, que existiam falhas que facilitavam os extravios, roubos e furtos das armas da secretaria, que geram não só prejuízos ao estado como correm o risco de cair nas mãos de traficantes.
A reportagem do DIA encaminhou ontem à Secretaria de Administração Penitenciária um questionário com os dados do desaparecimento das armas, mas como resposta recebeu apenas que havia um processo administrativo aberto para apurar o sumiço.

Diretores de unidades prisionais foram atingidos
O desaparecimento de armas no paiol da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária atingiu diretores e subdiretores de unidades prisionais que recebiam pistolas do governo do estado. Outra reclamação dos agentes é a de que integrantes de escoltas de diretores até do complexo penitenciário de Gericinó estariam sendo obrigados a usar armamento próprio. O que criou insatisfação no grupo.
Informações sobre o desvio de armas foram encaminhadas ao Ministério Público do Estado em outubro do ano passado sob o número 2013.00630952 . O promotor da Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Sistema Prisional e Direitos Humanos, Leonardo Canônico, confirmou ao DIA a existência do procedimento. Mas em nota argumentou que “todavia, em razão dos temas nele investigados, o mesmo teve seu sigilo decretado já na portaria de instauração.”

Armamento só por um ano
Para garantir rigoroso controle de distribuição de armas para os agentes, a Seap estabeleceu normas específicas. O material bélico só pode ficar no prazo máximo de um ano com o servidor. Após este período, ele tem 15 dias para apresentar coletes, bastões, algemas, armamento letal ou de baixa letalidade e munições, por exemplo, à Subsecretaria-Adjunta de Unidades Prisionais.
Armas longas, como escopetas e fuzis só podem ser liberadas para alto escalão, como corregedor e presidente da Comissão Permanente de Inquéritos, coordenador de segurança, diretores e ocupantes de subsecretarias. Para liberação do armamento, o servidor tem que assinar documento chamado de cautela individual de material bélico.
No caso de armas é preciso preencher a espécie; marca; calibre; número de carregadores; munições; nome do recebedor; lotação da unidade. No documento, o responsável pelo armamento tem que indicar o endereço residencial, telefones fixo e celular, além de e-mail. Há espaço ainda para a colocação de recomendações ou proibições.
Um agente não pode passar a arma para outro sem que haja autorização do Secretário-Adjunto de Unidades Prisionais e ciência da Coordenação de Segurança. O uso de munições deve ser comunicado à chefia do servidor em 72 horas com cópia do registro de ocorrência.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Viaturas serão utilizadas no trabalho de investigação da instituição em 200 unidades de 148 municípios de Minas Gerais

Omar Freire/Imprensa MG
Durante o evento, Anastasia visitou um ônibus da Polícia Civil que será usado como Delegacia Móvel
Durante o evento, Anastasia visitou um ônibus da Polícia Civil que será usado como Delegacia Móvel
Download
Com investimentos de R$ 7,8 milhões do Governo de Minas, o governador Antonio Anastasia entregou, nesta quinta-feira (03/04), 200 veículos para a Polícia Civil. Os 166 Fiestas e 34 Focus irão beneficiar 200 unidades daPolícia Civil de 148 municípios de todo o Estado. Somente para Belo Horizonte, serão 31 veículos para as delegacias especializadas, como de Homicídios, de Atendimento à Mulher, de Proteção à Criança e ao Adolescente e Antidrogas.
Ao fazer a entrega dos novos veículos, Anastasia destacou o esforço realizado pelo Governo de Minas para fortalecer a segurança pública em todo o Estado. “Nesse dia 3 de abril, é o derradeiro dia em que estou em exercício no cargo de governador de nosso Estado, com muita honra e orgulho. Digo a toda cúpula da segurança pública que fizemos um esforço imenso e que essa entrega de viaturas é a comprovação do que foi feito. É claro que temos de fazer muito mais, mas o saldo é muito positivo. Deixo o Governo de Minas extremamente leve, tranquilo e com a sensação de dever cumprido, da responsabilidade implementada e da consciência do realizado”, afirmou o governador.
Os automóveis são equipados para a atividade policial, mas não são caracterizados como viaturas, porque serão utilizados em trabalhos estratégicos, nos quais a presença do investigador deve ser mantida de forma velada. Além de capital mineira, receberão mais de um veículo os municípios de Betim (04), Contagem (06), Ribeirão das Neves (03), Santa Luzia (03), Nova Lima (02), Vespasiano (03), Sabará (03), Juiz de Fora (02) e Uberaba (03). Cada uma das demais cidades será beneficiada com um carro.
Os novos veículos fazem parte do lote de 436 viaturas já adquiridas, com investimento total de R$ 17,5 milhões, composto de 249 veículos Fiesta e 187 Focus. A previsão é que os 236 veículos restantes sejam entregues nos próximos 60 dias. Os 436 veículos integram o pacote de pelo menos 700 viaturas que a Polícia Civil receberá ao longo deste ano. Os demais estão em fase final de licitação e começarão a ser entregues ainda neste semestre.
Durante a solenidade, o chefe da Polícia Civil, Cylton Brandão, falou sobre a importância da renovação da frota e sobre os investimentos realizados na área de pessoal da instituição nos últimos anos. “As 200 viaturas entregues nesta solenidade são parte de um montante de quase mil veículos entregues nesta gestão e que impactará positivamente no nosso trabalho. Também foram realizados concursos públicos para as carreiras de delegado de polícia, médico legista, perito criminal e escrivão, que oportunizaram uma oxigenação na Polícia Civil. Hoje, saiu publicado no Diário Oficial do Estado (Minas Gerais) o edital para o concurso público para investigador, com mil vagas. Esse esforço foi conquistado através da crença do nosso governador sobre a importância da investigação policial para redução da criminalidade em todo o Estado”, disse. 
Delegacia Móvel
Durante o evento, o governador Anastasia recebeu e visitou um ônibus da Polícia Civil que será usado como Delegacia Móvel para reforçar a atuação da corporação em pontos estratégicos da capital. Avaliada em R$ 1,2 milhão, a unidade móvel foi adquirida com recursos do governo federal. O veículo será utilizado na Fan Fest, na Expominas, durante a Copa do Mundo de 2014. As Fan Fests serão eventos de confraternização e de divulgação das tradições culturais locais para acolhimento de torcedores, onde os jogos serão exibidos em telões.
A delegacia móvel conta com infraestrutura de tecnologia da informação completa (com acesso a redes sociais), de telefonia, de radiocomunicação, de comunicação direta com a rede de dados da instituição e gerador próprio de energia, além de sistema de vídeo monitoramento interno e externo.
Mais segurança para todos
Em 2013, o Governo de Minas investiu R$ 12 milhões na compra de 182 novas viaturas para a Polícia Civil. Com investimentos de R$ 4,3 milhões, a compra de 30 novos rabecões resultou em uma reorganização no serviço de remoção de corpos na capital e no interior.       
Em 2013 e 2014, o Sistema de Defesa Social está investindo R$ 165 milhões para a compra de 3.283 novas viaturas, sendo que 2.021 veículos já estão em atividade. São carros para a Polícia Militar, Polícia Civil, Sistema Prisional e Socioeducativo, entregues até 2014. Para essas aquisições estão sendo utilizados recursos oriundos de operações de crédito e de emendas parlamentares.
Também participaram da solenidade, o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, demais representantes do Sistema de Defesa Social, parlamentares e prefeitos dos municípios beneficiados com novas viaturas.
Clique aqui e confira a lista dos municípios beneficiados com os veículos(Arquivo em PDF)  FONTE:http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/estado-entrega-200-veiculos-para-reforcar-frota-da-policia-civil/

HOTEL DE LUXO, ONDE CADA HÓSPEDE VALIA 3.000 É INTERDITADO .

Justiça considera ilícita a terceirização no Presídio em PPP de Ribeirão das Neves.

03/04/2014 - 11:07 hs

Onde vigilantes   davam revista   íntima  em  família de presos .  A Justiça do Trabalho considerou ilícita a terceirização de funções integrantes do sistema prisional no Presídio Público Privado, em Ribeirão das Neves, mostrando-se de acordo com a tese apresentada pelo Ministério Público do Trabalho em ação civil pública e deferiu a liminar pedida, declarando nulas diversas contratações feitas pelo GPA-Gestores Prisionais Associados S/A, consorcio que administra o Complexo Penitenciário. A sentença fixa prazo de um ano para o Governo de Minas promover concurso público.
"Entre os postos de trabalho terceirizados estão atividades relacionadas com custódia, guarda, assistência material, jurídica e à saúde, uma afronta à Lei 11.078/04 que classifica como indelegável o poder de polícia e também a outros dispositivos legais. Além de ser uma medida extremamente onerosa para os cofres públicos, poderá dar azo a abusos sem precedentes", enfatizou o procurador do Trabalho que atuou no caso, Geraldo Emediato de Souza.
O procurador classificou a privatização de prisões como inaceitável, tanto do ponto de vista ético como moral: "Numa sociedade democrática, a privação da liberdade é a maior demonstração de poder do Estado sobre seus cidadãos. Licitar prisões é o mesmo que oferecer o controle da vida de homens e mulheres para quem der o menor preço, como se o Estado tivesse o direito de dispor dessas vidas como bem lhe aprouvesse".
A autora da sentença, juíza do Trabalho Jane Dias do Amaral, reafirmou a tese. "Trata-se de típico poder de polícia que limita o direito de ir e vir dos presos com os objetivos de preservação da paz social, da segurança pública, além dos objetivos pedagógicos em relação ao condenado. Assim a execução penal e todos os serviços a ela inerentes devem ser realizados por funcionários públicos concursados, nos termos do art. 37 da CR/88".
A sentença fixa prazo de 365 dias para que o Governo do Estado promova concurso público para substituir os empregados irregulares por servidores públicos. A multa em caso de descumprimento é de R$ 10 mil por dia. O Estado também está impedido de assinar novos contratos com pessoas físicas ou jurídicas para atuar na administração das unidades prisionais, sob pena de multa de R$ 500 mil por contrato.
O contrato para o início da construção do complexo penitenciário em Ribeirão das Neves, implantado por meio de parceria público-privada, foi assinado pelo governador Aécio Neves em junho de 2010 com o consórcio Gestores Prisionais Associados S/A. O documento formaliza a concessão administrativa para a construção e gestão por 27 anos do complexo penal. O valor estimado do contrato em 2008 era de R$ 2,1 bilhões.

PALAVRA DO DEPUTADO LINCOLN PORTELA AOS AGENTES PENITENCIÁRIOS/MG Parabéns aos excedentes, grande vitória! Agradeço ao Governador Antônio Anastasia ao Vice Alberto Pinto Coelho, ao Dr. Rômulo Ferraz, à Secretária Renata Vilhena, pela atuação nessa causa mais do que justa. Foi bom não ter desistido

Deputado Federal Lincoln PortelaDeputado Federal Lincoln Portela

SERÁ QUE A PPP TERÁ O MESMO DESTINO DA LEI 100?

03/04/2014 14:51 - Atualizado em 03/04/2014 14:51
Governo de MG é condenado por terceirização ilícita em presídio privado   de Ribeirão das Neves

Hoje em Dia (*)



Fred Wanderley/Divulgação

PPP de Neves foi inaugurado em janeiro deste ano

O Governo de Minas Gerais foi condenado por terceirização ilícita no Presídio Público Privado de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. A Justiça do Trabalho confirmou ação civil pública do Ministério Público do Trabalho (MPT-MG) e anulou diversas contratações feitas pelo GPA-Gestores Prisionais Associados S/A, que é o consórcio que administra a unidade prisional. 

A sentença, de autoria da juíza do Trabalho Jane Dias do Amaral, ainda dá prazo de um ano para que o governo promova concurso público e substitua os empregados irregulares por servidores. Caso o exame não seja feito, multa diária de R$ 10 mil poderá ser aplicada. O Estado também está impedido de assinar novos contratos com pessoas físicas ou jurídicas para atuar na administração das unidades prisionais, sob pena de multa de R$ 500 mil por contrato.

Por meio de nota, a advocacia-Geral do Estado de Minas Gerais informou que "a questão será examinada assim que for intimada sobre a decisão".

“Entre os postos de trabalho terceirizados estão atividades relacionadas com custódia, guarda, assistência material, jurídica e à saúde, uma afronta à Lei 11.078/04 que classifica como indelegável o poder de polícia e também a outros dispositivos legais. Além de ser uma medida extremamente onerosa para os cofres públicos, poderá dar azo a abusos sem precedentes”, disse o procurador do Trabalho que atuou no caso, Geraldo Emediato de Souza.

Emediato ainda classificou a privatização de prisões como inaceitável, tanto do ponto de vista ético, como moral. “Numa sociedade democrática, a privação da liberdade é a maior demonstração de poder do Estado sobre seus cidadãos. Licitar prisões é o mesmo que oferecer o controle da vida de homens e mulheres para quem der o menor preço, como se o Estado tivesse o direito de dispor dessas vidas como bem lhe aprouvesse”.

Para a juíza Jane Dias do Amaral, "trata-se de típico poder de polícia que limita o direito de ir e vir dos presos com os objetivos de preservação da paz social, da segurança pública, além dos objetivos pedagógicos em relação ao condenado. Assim a execução penal e todos os serviços a ela inerentes devem ser realizados por funcionários públicos concursados, nos termos do art. 37 da CR/88”.


O contrato para o início da construção do complexo penitenciário de Ribeirão das Neves foi assinado pelo governador Aécio Neves em junho de 2010 como consórcio Gestores Prisionais Associados S/A. O documento formaliza a concessão administrativa para a construção e gestão por 27 anos do complexo penal. O valor estimado do contrato em 2008 era de R$ 2,1 bilhões. (*Com informações do MPT-MG)

Desculpe, Neymar (Edu Krieger) #Copa2014

Bandidagem: Arrombaram A Casa De Tenente Da PM E Levaram Arma

COMPARTILHAR
Levaram um 32 e mais 150 reais
Levaram um 32 e mais 150 reais
Cada vez mais audaciosos, bandidos entraram em propriedade do 2º tenente da PMMG, Hermínio Jonas de Abreu e roubaram um revólver calibre 32 e cento e cinquenta reais. A propriedade esta localizada na comunidade de São Basílio e a inteligência da PM já está averiguando os fatos para encontrar o larápio.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Cabrini acompanha rotina de agentes penitenciários nesta quarta

No Conexão Repórter desta quarta, 2 de abril, Roberto Cabrini mergulha na realidade dos carcereiros e registra o dia a dia dos profissionais que se dedicam a uma função de alto risco, sofrem ameaças diárias e são vistos quase sempre com preconceito pela sociedade.

O programa teve acesso aos bastidores de um presídio com 8 pavilhões e mais de 200 presos. Foi registrada a preparação dos agentes para o banho de sol dos presos, a operação de busca e apreensão nas celas e os cuidados ao lidar com presos de alta periculosidade.

Cabrini localizou dois agentes penitenciários jurados de morte pela organização criminosa PCC e conheceu o agente penitenciário que encontra na bebida seu combustível para enfrentar os traumas da profissão.


Foto: Reprodução/SBT
E exclusivo: com uma longa investigação do Ministério Público, revelamos uma grave denúncia de corrupção envolvendo a maior autoridade de um Centro de Detenção Provisória do interior de São Paulo. Funcionários e ex-presidiários criam coragem e quebram o silêncio. São denúncias de agressão, manipulação de poder, venda de vagas em melhores celas e entrada de drogas.

+ Assista a vídeos dos programas anteriores

CONEXÃO REPÓRTER
Nesta quinta, às 23h

FONTE: http://www.sbt.com.br/conexaoreporter/noticias/14088/Cabrini-acompanha-rotina-de-agentes-penitenciarios-nesta-quarta.html#.Uz26HKK-Nqy

SENHOR SUPREMO E IMPLACÁVEL,OLHAI POR NÓS ALFA PAPA ..NÃO NOS TIRE DO MUNDO,LIVRAI-NOS NO DIA MAL DENTRO DO SIERRA PAPA.



SENHOR DOS EXÉRCITOS DOS QUERUBINS E DOS ARCANJOS, QUE ESTÁS NOS CÉUS, GUARDAI NOSSAS FAMÍLIAS, VAMOS 

MANTER PRESOS,  BARRABÁS QUE ATROCIDAM AS FAMÍLIAS DOS OUTROS. 
SENHOR ! A BR QUE NOS LIGA À UNIDADE DE COMBATE É SOMBRIA,FRIA E CHEIA 
DE ABISMOS.  LIVRAI OS NOSSOS PÉS DA QUEDA,OS NOSSOS OLHOS DAS 
LÁGRIMAS E A NOSSA ALMA DA MORTE.
 NÃO NOS DEIXE COMETER OS CRIMES DO CÓDIGO PENAL E QUE NENHUMA ARMA FORJADA NO INFÉRNO,PREVALEÇA CONTRA O SIERRA  PAPA.


  ESPÍRITO SANTO MOSTRE-NOS O OCULTO  NO NOSSO QG, PARA QUE NÃO HAJA 
FUGA,MOTIM NEM REBELIÃO,  SE HOUVER  ,AINDA QUE EU ANDE PELO VALE DA SOMBRA E DA MORTE,NÃO TEMEREI MAL ALGUM:TEMOS O GIT,O CANIL,O 
GETAPE E OS AGENTES DO PAVILHÃO E DA MURALHA , O SENHOR É O NOSSO 
COMANDANTE,O COPE E A PM ESTARIAM A CAMINHO
   AFASTA DA NOSSA SECRETARIA TODO ESPÍRITO DE OPRESSÃO E TODO FOGO AMIGO DO NOSSO MEIO. 
    SENHOR ! QUANDO  O JUDAS  ESTIVER NO NOSSO MEIO, NOS TORNE INVISÍVEL AOS SEUS OLHOS ,  A CASA  DELE , QUE ESTÁ ,SOBRE A AREIA,SEJA LEVADA PELA TEMPESTADE DO MP E  DA PF.
A UNIÃO SENHOR! SERÁ NOSSA ARMA DE GUERRA,UMA CASA DIVIDIDA CONTRASI-MESMA, NÃO FICARÁ DE PÉ .  
SE FOR PRECISO MATAR PARA MANTER A ORDEM,PERDOAI-NOS,OS COVARDES NÃO HERDARÃO, O REINO DOS CÉUS. ABÊNÇOA QUE A PEC 308 ,,SEJA APROVADA NA CÂMARA E NO SENADO E QUE VENHA A POLÍCIA PENAL,JÁ QUE FAZEMOS A FUNÇÃO DE POLÍCIA. ENTÃO SAI, O ALFA PAPA PARA O SEU 
CAMPO DE  GUERRA ,PARA SUA JORNADA;DE MANHÃ ATÉ À TARDE. 
ASSIM COMO O ALFA PAPA ANSEIA PELA MANHÃ, MINHA ALMA ANSEIA POR TI SENHOR. AMÉM. 

http://aspmg10.blogspot