A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

sábado, 8 de março de 2014

Clima esquenta e General pede que Dilma dê explicações sobre atentado em 68

Clima esquenta e General pede que Dilma dê explicações sobre atentado em 68

Publicado por  em 8 março, as 17 : 31 PMPrint
Clima esquenta e General pede que Dilma dê explicações sobre atentado em 68

‘Dilma integrava o VAR-Palmares, que lançou o carro bomba que matou o soldado Mario Kozel Filho. A comissão não vai convocá-la. Por quê?’, perguntou o general

Rio de Janeiro – O General de Divisão na Reserva do Exército Luiz Eduardo Rocha Paiva assegura que a comissão que averiguará as violações dos direitos humanos durante a ditadura (1964-1985) também deve investigar os atentados terroristas e, inclusive, convocar a presidente Dilma Rousseff.
‘Dilma integrava o VAR-Palmares, que lançou o carro bomba que matou o soldado Mario Kozel Filho. A comissão não vai convocá-la. Por quê?’, perguntou o general em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal ‘O Globo’.
O atentado em questão foi registrado no dia 26 de junho de 1968 contra um quartel do Exército em São Paulo.
Na mesma entrevista, Rocha Paiva também duvida que a atual presidente brasileira tenha sido torturada enquanto esteve presa por sua militância política.
Segundo o general, para não ser ‘parcial e maniqueísta’, a comissão deveria investigar também as pessoas que participaram direta ou indiretamente de ações armadas contra o regime militar.
A Comissão da Verdade, cuja criação foi sancionada em novembro pela própria presidente Dilma, será instalada em abril para investigar as violações dos direitos humanos que foram registrados durante a ditadura, principalmente as desaparições e as torturas.
Apesar de traçar novas investigações, a comissão não poderá determinar responsabilidades penais, já que o Supremo Tribunal Federal (STF) ratificou em 2010 a anistia que em 1979 amparou os torturadores e aqueles que pegaram em armas contra o regime militar.
‘Não vejo porque eles (os torturadores) têm que aparecer agora se estão anistiados. E por que não convocarão quem sequestrou e quem planejou (atentados terroristas)?’, indaga o general.
Diante do argumento que Dilma foi detida e torturada por sua militância, o general reformado questionou a veracidade dessas torturas.
‘Ela diz que foi submetida a torturas. O Senhor tem certeza disso? Eu não sei’, afirmou o general.
Dilma, que passou mais de dois anos presa durante sua juventude, já confimou ter sido torturada na época de sua militância contra a ditadura.
Rocha Paiva concedeu essa entrevista após toda a polêmica gerada na última semana, quando um grupo de militares aposentados do Exército, da Marinha e da Força Aérea questionaram a criação da Comissão da Verdade e também criticaram as posições de alguns membros do gabinete de Dilma, como o Ministro de Defesa, Celso Amorim.
A reação do Governo às críticas apresentada pelos militares foi respondida de maneira rígida. Segundo versões da imprensa, o Governo pediu aos comandantes das Forças Armadas que enviem advertências aos militares envolvidos com os comunicados, já que ainda possuem relações hierárquicas.http://www.revoltabrasil.com.br/midia/2586-clima-esquenta-e-general-pede-que-dilma-de-explicacoes-sobre-atentado-em-68.html

QUANDO SE PERDE UM HOMEM DA SEGURANÇA PÚBLICA , SE PERDE UM GUERREIRO UM SOLDADO , UM POLÍCIA, UM AGENTE , UM GUARDA, NESTA HORA VEMOS QUE DEVERÍAMOS SER MAIS UNIDOS,O SENTIMENTO É QUE PERDEMOS PARA O CRIME .

PARABÉNS MULHERES DO SISTEMA POLÍCIAL

Agentes penitenciários de São Paulo entram em greve na segunda-feira

Segundo o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de São Paulo, a paralisação vale para todas as 158 unidades prisionais do Estado

07 de março de 2014 | 17h 31

Chico Siqueira - Especial para O Estado
ARAÇATUBA - Agentes penitenciários entram em greve a partir de segunda-feira nas 158 unidades do Estado de São Paulo. Segundo o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de São Paulo (Sindasp), Daniel Grandolfo, a greve é em protesto contra as condições de trabalho.
"Vamos protestar contra a superlotação das cadeias - elas nunca estiveram tão lotadas - e também contra a falta de pessoal", disse. Segundo ele, as unidades estão com população de presos três vezes acima da lotação máxima, como o CDP 1, de Pinheiros, cuja capacidade é para 844 pessoas mas está com 2.536 presos. Se sobram presos, segundo Grandolfo, faltam agentes. "Temos um déficit de 10 mil agentes", afirmou.
Além disso, a categoria quer que o governo cumpra a pauta de reivindicações. Os principais pedidos são: redução da classe de carreira de oito para seis, pagamento de auxílio alimentação para todos os agentes e legalização do bico, para os que trabalham em dias de folga em suas unidades.
Segundo Grandolfo, a paralisação vale para todas as 158 unidades prisionais do Estado. "A maioria já aderiu ao nosso movimento", diz.

sexta-feira, 7 de março de 2014

A MULHER QUE SALVOU TODOS OS JUDEUS DE SEREM MORTOS .PARABÉNS MULHERES, DO SISTEMA POLÍCIAL


Há muitos e muitos anos passados, havia um monarca muito poderoso que reinava desde a Índia até a Etiópia, sobre cento e vinte e sete províncias. Chamava-se Assuero e sua esposa, Vashti, era a mais bela mulher de toda a região. No terceiro ano do seu reinado, Assuero convidou todos os príncipes das outras províncias para lhes mostrar, durante 180 dias, a riqueza e magnificência do seu reino.

Terminado esse período, o rei estendeu o convite a todo o povo de Susan, sede do trono, para grandes festejos, durante uma semana, nos jardins do palácio. Tudo era deslumbrante e pomposo, desde as colunas de mármore e alabastro, às tapeça-rias lindíssimas, até as baixelas brilhantes, os copos de ouro, os fabulosos divãs sobre o pavimento de alabastro e pedras preciosas.

Ao mesmo tempo, a rainha Vashti reunia as esposas de todos os hóspedes do rei também para grandes festas no palácio.

No sétimo dia, como apoteose das celebrações, o rei achou que devia exibir o que possuía de mais precioso: a sua rainha. Mandou chamá-la, para ressaltar sua beleza. Ao receber o chamado, porém, Vashti firmemente respondeu: "Ah! Não, não vou. Primeiro que tudo, não sou amostra de papel, segundo estou me divertindo com as minhas amigas! Tinha graça deixá-las para me sentar como uma boneca no trono, ao lado do rei... Digam-lhe que agradeço o convite, mas não posso aceitar".

Quando os eunucos voltaram sós e, muito embaraçados, transmitiram a recusa da rainha, Assuero sentiu-se desrespeitado e humilhado ante o povo. Ao saírem os convidados, consultou os seus ministros: "Que atitude devo tomar com a rebelde Vashti?" A resposta foi unânime e imediata: "Despojá-la da coroa e coroar outra esposa. A atitude dela é imperdoável. Seguindo o seu exemplo, as outras mulheres desobedecerão os maridos e é uma vergonha para nós, porque cada homem deve ser o senhor na sua casa".

Você está Salvo? - Jonathan Edwards (1703-1758)

Mulheres que atuam em áreas ligadas à segurança pública são homenageadas pelo 47º Batalhão
COMENTÁRIO 1
Voltar
Mulheres que atuam em áreas ligadas à segurança pública são homenageadas pelo 47º Batalhão









Foi realizado na manhã desta sexta-feira (7), no Salão Nobre da FAMINAS, um evento organizado pelo 47º Batalhão da Polícia Militar em comemoração ao “Dia Internacional da Mulher” – celebrado neste sábado, 8 de março.
Na oportunidade foram homenageadas as mulheres que atuam em áreas ligadas à segurança pública. Estiveram presentes mulheres das polícias Militar e Civil, agentes prisionais, Conselho Tutelar, Ministério Público e Poder Judiciário.
De acordo com Tenente Coronel Nazário, essa já é a segunda edição do evento que busca a valorização das mulheres em suas áreas de atuação.
A juíza Alinne Arquette que foi a palestrante do evento destacou as conquistas das mulheres ao longo de todos esses anos tanto na sociedade como nas áreas de segurança pública. “A mulher não é o sexo frágil, somos iguais perante a lei, mas com nossas particularidades respeitadas, como, a licença maternidade, no entanto essas peculiaridades não nos tornam frágeis”.
Durante sua palestra, Alinne abordou o papel da mulher na segurança pública, as dificuldades que as mulheres ainda passam bem como as conquistas em suas áreas de atuação.
Finalizando, o Delegado Regional, Luiz Carlos, exaltou a mulher no mercado de trabalho. “Elas abrilhantam o ambiente e sabemos que uma tarefa designada a elas será executada da melhor maneira possível. As mulheres se destacam em suas atividades e, hoje, percebemos que elas estão exercendo papeis de destaque na sociedade, ganhando cada vez mais o respeito de todos”.
Fonte : Rádio Muriaé

Proposta de marco regulatório da profissão do Agente Penitenciário está pronta

7 de março de 2014 às 15:41
Anteprojeto traz algumas garantias essenciais para o Agente Penitenciário, como aposentadoria diferenciada dos demais trabalhadores, redução da carga horária e a necessidade de programas de atenção à saúde ocupacional do servidor

O Grupo de trabalho instituído pelo DEPEN/MJ para estudar e propor o marco regulatório nacional da profissão de Agente Penitenciário encerrou suas atividades com a conclusão do anteprojeto de lei que regulamenta a profissão, atribuições e competências da profissão, e lhe dá nova nomenclatura. O GT foi composto por membros representantes dos trabalhadores penitenciários, da Pastoral Carcerária, do Conselho Nacional de Políticas Criminais e Penitenciárias (CNPCP), do Conselho Nacional de Segurança (CONASP), da Secretaria Nacional de direitos Humanos (SDH), e técnicos do DEPEN/MJ.

Uma lei que disciplinasse as funções do trabalhador penitenciário sempre foi uma das principais reclamações da categoria, que se sentia discriminada por não ter uma profissão reconhecida, deixando brechas para atos de terceirizações e privatizações dos serviços penais, ainda que esses fossem atividades típicas de estado, como explica José Roberto Neves, presidente do SINDARSPEN e membro do GT que construiu o pré-projeto de lei. “Com a aprovação de uma lei federal nos termos do anteprojeto todos os estados terão que padronizar as atribuições, programa de capacitação e competências dos Agentes Penitenciários, legitimando a atividade como um serviço típico de estado, sendo vedadas as terceirizações que frequentemente são propostas Brasil afora”, diz Neves.

Já Augusto César Coutinho, representante da categoria no Conselho Nacional de Segurança Pública e que fez parte do Grupo de Trabalho, ”a proposta ora apresentada traduz quase que por completo as necessidades da categoria no que diz respeito aos seus direitos e deveres.” Acrescenta ainda “que está mais do que na hora do Estado brasileiro sair da inércia administrativa para regulamentar de vez tão importante atividade profissional na área do serviço público”.

O anteprojeto ainda traz algumas garantias essenciais para o Agente Penitenciário, com aposentadoria diferenciada dos demais trabalhadores, redução da carga horária e a necessidade de programas de atenção à saúde ocupacional do servidor. Por tudo isso o diretor do DEPEN/MJ, Augusto Rossini, se apressou e já apresentou a proposta de marco regulatório para o Ministro da Justiça, que deverá promover as devidas análises para encaminhar como projeto de lei do executivo para a tramitação no Congresso Nacional.

Entrevista de Jair Bolsonaro no Programa do Ratinho (06-03-14)

Agente penitenciário é preso com celular em Montes Claros

Um agente penitenciário foi detido dentro de um presídio de Montes Claros no momento em que tentava entregar uma encomenda para um preso. O funcionário já estava sendo monitorado pelo Setor de Inteligência do presídio.
http://www.alterosa.com.br/app/belo-horizonte/videos/2014/03/06/interna-videos,13062/agente-penitenciario-e-preso-com-celular-em-montes-claros.shtml#.Uxntyz9dX2h

quinta-feira, 6 de março de 2014

Diretor Prisional tem salário que varia de acordo com o tamanho da Unidade Prisional, ou seja eles recebem o adicional de local de trabalho, e os asps não . entrem na justiça ,abriu brecha se tem direito todos tem .

Diretor Prisional tem salário que varia de acordo com o tamanho da Unidade Prisiona



- Processo: Ap Cível/Reex Necessário 
1.0702.12.002126-7/001 0021267-05.2012.8.13.0702 (1)
Relator(a): Des.(a) Heloisa Combat
Data de Julgamento: 06/02/2014
Data da publicação da súmula: 12/02/2014
Ementa: 
EMENTA: REEXAME NECESSÁRIO E APELAÇÃO CÍVEL. ADMINISTRATIVO. SERVIDOR PÚBLICO. ADICIONAL DE LOCAL DE TRABALHO. CONTATO COM POPULAÇAÕ CARCERÁRIA. ESTABELECIMENTO PRISIONAL. CARGO DE AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO. BENEFÍCIO DEVIDO. ESTABELECIMENTO PRISIONAL DE GRANDE PORTE.
- É devido o adicional de local de trabalho instituído pela Lei Estadual 11.717/94 para o ocupante do cargo de Agente de Segurança Penitenciário pertencente à carreira criada pela Lei 14.695/2003que exerce suas funções em contato permanente com a população carcerária.
- A exceção previsão no art. 6º da Lei Estadual 11.717/94 se refere a cargos que integram órgãos regidos por lei orgânica própria, não sendo este o caso do autor.
- O presídio Jacy de Assis é classificado como de grande porte, sendo o adicional devido ao servidor lotado nesse estabelecido devido à razão de 75%, na forma da lei.
- As dividas da Fazenda Pública a partir da vigência da Lei 11.960/09 devem ser corrigidas e atualizadas monetariamente pelos índices da caderneta de poupança.
- Sentença reformada.



facebook de um  advogado ,  especializado   https://www.facebook.com/adilson.junior.10236115

Bandidos atacam outros ônibus, casa de agente penitenciário e presídio no Sul de MGOs casos mobilizaram as polícias Civil e Militar, Ministério Público e serviços de inteligência do sistema prisional. Equipes do Deoesp e militares de outras cidades estão em Itajubá para reforçar as operações

Publicação: 06/03/2014 11:30 Atualização: 06/03/2014 12:54

Ônibus queimado no Bairro Santa Rosa, em Itajubá
 (Reprodução TV Alterosa)
Ônibus queimado no Bairro Santa Rosa, em Itajubá
Mais três ataques a ônibus, casa de agente penitenciário e presídio no Sul de Minas Gerais, mobilizaram as polícias Civil e Militar, Ministério Público e serviços de inteligência do sistema prisional de Minas Gerais. Os casos foram registrados desde terça-feira em Itajubá e Poços de Caldas. Ao todo, são seis ocorrências que motivaram o reforço do efetivo da PM, com militares de outras cidades, e a chegada de investigadores do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp) de Belo Horizonte. 

De acordo com o delegado regional de Itajubá, Pedro Henrique Rabelo Bezerra, a atenção da polícia está toda voltada para as apurações. Ele não quis adiantar detalhes da investigação para garantir a segurança de agentes penitenciários da região e de outros servidores da segurança pública. “Estamos investigando junto com os demais setores de inteligência e levantando todas as informações para fazer uma repressão qualificada e a prevenção”, afirma. 

Bezerra não descartou a relação desses casos com a o episódio na cidade de Itamonte, na mesma região, quando nove assaltantes foram assassinados em uma abordagem policial no dia 23 de fevereiro. “A gente não pode descartar e trabalhamos com todas as hipóteses, mesmo que até o momento nada vincule o caso de Itamonte com esses ataques”, relata. Como resultado da operação em Itamonte, seis pessoas estão presas e 10 continuam sendo investigadas. O delegado também não descarta a participação de agentes de uma facção criminosa nas ocorrências dos últimos dias, no entanto nenhum envolvido foi preso até o momento. 
Na madrugada desta quinta-feira, o portão e o muro da casa de um agente penitenciário foram alvos de sete tiros, conforme informou a PM. Agentes do Presídio de Poços de Caldas também acionaram a PM, no fim da noite de ontem, porque ouviram estampidos na porta do prédio. No entanto, militares não conseguiram identificar os atiradores, nem mesmo encontraram marcas de tiros. Nos dois casos apenas foram registrados os boletins de ocorrência e repassados para investigação. 

Por volta de 21h30 de ontem, quatro homens encapuzados invadiram um coletivo da Viação Valônia e atearam fogo em Itajubá. O motorista contou que seguia pela Avenida José Souza Nogueira, no Bairro Santa Rosa, quando um homem deu sinal para o coletivo e, armado, entrou pela porta da frente. Enquanto isso, outros três comparsas entraram nas outras portas e espalharam gasolina. Todos estavam encapuzados, conforme relatou o condutor do veículo. Os bombeiros apagaram as chamas.

Conforme a PM, testemunhas viram os homens fugindo em um Gol preto, com vidros escuros. Na cobertura estariam um Chevette e uma moto, sendo que todos fugiram para a rodovia que corta a cidade. Por volta de 0h, quatro homens foram abordados pela PM em um Gol, mas segundo o delegado Bezerra, a participação deles foi descartada depois de depoimento na delegacia. 

Outros três ataques 
O primeiro caso da série de ataques aconteceu na madrugada de terça-feira quando o agente penitenciário, que trabalha no Presídio de Santa Rita do Sapucaí, dormia em casa no Bairro Vila Rubens, em Itajubá. Ele escutou disparos de arma de fogo, esperou os tiros acabarem e quando saiu do imóvel, encontrou o portão em chamas. Vizinhos ajudaram a apagar o incêndio e acionaram a Polícia Militar (PM).

Conforme a PM, a perícia constatou seis disparos de revólver calibre 38 no portão, muro e para-brisa do carro do morador. Também foi constatado que o fogo começou com um coquetel molotov, montado com uma garrafa de plástico e gasolina. Os militares fizeram rastreamento para tentar prender os envolvidos, mas ninguém foi encontrado. 

O segundo caso foi por volta de 22h30 de terça-feira, quando o motorista de um ônibus da Viação Valônia seguia pela Avenida Wagner Lemos Machado, e foi surpreendido por vândalos na altura do Bairro Jardim Colinas. Um homem deu sinal para o coletivo, se passando por passageiro, mas ao entrar na porta da frente do veículo colocou um capuz branco e mostrou uma arma para o condutor.

O motorista foi obrigado a descer e, imediatamente, outros três homens encapuzados entraram pela porta do meio. Eles jogaram gasolina nos bancos e no piso, em seguida, incendiaram o ônibus que ficou destruído. Os bombeiros apagaram as chamas e ninguém foi preso.

O terceiro ataque aconteceu na madrugada de quarta-feira na casa onde mora um diretor do Presido de Itajubá, no Bairro Vila Isabel. Bandidos dispararam quatro tiros no portão e deixaram um cartaz colado com os dizeres: “contra a opressão carcerária”. O papel foi recolhido pela PM e encaminhado para a Polícia Civil, porém nenhum responsável pelo ataque foi preso.

A QUALQUER MOMENTO O EB PODE TOMAR O CONTROLE DESTA NAÇÃO. E PRENDER A QUADRILHA QUE RESGATOU MEMBROS DOS PETRALHAS QUE ENCONTRAVA CONDENADA.

A decisão da presidente Dilma Rousseff de punir militares da reserva que criticaram ministras do governo por serem favoráveis à revogação da Lei da Anistia piorou o clima na caserna e aumentou o número de adesões ao manifesto Alerta à Nação - eles que venham, por aqui não passarão. 

Dilma tomou a decisão de puni-los depois que os militares a criticaram publicamente por não censurar as ministras Maria do Rosário (Direitos Humanos) e Eleonora Menicucci (Secretaria de Políticas para as Mulheres).

Inicialmente, o manifesto tinha 98 assinaturas. Na manhã da quinta-feira, após terem tomando conhecimento da decisão de puni-los, o número subiu para 235 e no início da tarde de hoje chegou a 386 adesões, entre eles 42 oficiais-generais, sendo dois deles ex-ministros do Superior Tribunal Militar.

A presidente já havia se irritado com o manifesto dos Clubes Militares, lançado às vésperas do carnaval, e depois retirado do site, e ficou mais irritada ainda com esse novo documento, no qual eles reiteram as críticas e ainda dizem não reconhecer a autoridade do ministro da Defesa, Celso Amorim, de intervir no Clube Militar.

A presença de ex-ministros do STM adiciona um ingrediente político à lista, não só pelo posto que ocuparam, mas também porque, como ex-integrantes da Corte Militar, eles têm pleno conhecimento de como seus pares julgam neste caso.

O Ministério da Defesa e os comandos militares ainda estão discutindo com que base legal os militares podem ser punidos. Várias reuniões foram convocadas nos últimos dias para discutir o assunto. Mas há divergências de como aplicar as punições.

Pontos de vista

A Defesa entende que houve "ofensa à autoridade da cadeia de comando", incluindo aí a presidente Dilma e o ministro. Para Amorim, os militares não estão emitindo opiniões na nota, mas sim atacando e criticando seus superiores hierárquicos, em um claro desrespeito ao Estatuto do Militar.

Só que, nos comandos, há diferentes pontos de vista sobre a Lei 7.524, de 17 de julho de 1986, assinada pelo ex-presidente José Sarney, que diz que os militares da reserva podem se manifestar politicamente e não estão sujeitos a reprimendas.

No artigo 1.º da lei está escrito que "respeitados os limites estabelecidos na lei civil, é facultado ao militar inativo, independentemente das disposições constantes dos Regulamentos Disciplinares das Forças Armadas, opinar livremente sobre assunto político, e externar pensamento e conceito ideológico, filosófico ou relativo à matéria pertinente ao interesse público".

Essa zona cinzenta entre as leis, de acordo com militares, poderá levar os comandantes a serem processados por danos morais e abuso de autoridade, quando aplicarem a punição de repreensão, determinada por Dilma. Nos comandos, há a preocupação, ainda, com o fato de que a lista de adeptos do manifesto só cresce, o que faria com que esse tema virasse uma bola da neve.

Vídeos mostram desocupação violenta devido à Copa que choca presentes; cenas são fortes Leia mais e assista: http://www.folhadopovo.com/2014/01/videos-mostram-desocupacao-violenta.html

FRENTE À FRENTE: Bolsonaro esculacha Ministro de Direitos Humanos.

Informamos que quando o 5° dia útil, dia do pagamento, ocorrer em uma segunda feira, o crédito de seu salário em conta corrente fica disponível a partir das 06:00h do sábado anterior, para saques e quaisquer transações em máquinas de auto-atendimento," Obs Do Blog: Há bancos que cobram taxas de até R$ 40,00, caso o dinheiro seja retirado nos finais de semana, verifique antes se está escrito LANÇAMENTOS FUTUROS) Fonte Reinaldo Silva. —

quarta-feira, 5 de março de 2014

DEPOIS DO RESGATE DA QUADRILHA VIA STF , ESTE É PEIXINHO NO AQUÁRIO.

Fuga em massa: 64 presos saem pela porta da frente de delegacia de Cambé (PR)

Eles aproveitaram número reduzido de policiais de plantão no Carnaval; 30 foram recapturados
Do R7, com Fala Brasil
Até agora 30 presos foram recapturadosReprodução/Rede Record
Cerca de 64 presos fugiram de uma delegacia de Cambé, no interior do Paraná. Eles aproveitaram o número reduzido de policiais de plantão no Carnaval e saíram pela porta da frente. Até agora, 30 homens foram recapturados. 
Os detentos renderam o carcereiro no momento em que a comida era servida. Três servidores que trabalhavam na delegacia de Cambé também foram rendidos. Os criminosos roubaram carros e até bicicletas de quem passava por perto. 
A polícia de Cambé recebeu reforço da Polícia Militar de Londrina e do helicóptero do Graer para ajudar nas buscas. 
Assista ao vídeo:
  • Espalhe por aí:
  •      
  •    

ATENÇÃO POLICIAIS E AGENTES PRISIONAIS DE MG:Casas de agente e diretor de presídio são alvos de tiros em Itajubá, MG.Trio armado incendeia ônibus de transporte coletivo também em Itajubá.

Portão de uma das residências foi incendiado com coquetel molotov.
Cartaz com os dizeres ‘contra opressão carcerária’ foi deixado para diretor.

As residências do coordenador e de um agente do Presídio de Itajubá (MG) foram alvos de atentados durante a madrugada desta quinta-feira (5). Segundo a Polícia Militar, um agente de 26 anos relatou que estava no quarto quando ouviu vários disparos de armas de fogo vindos da rua contra o portão.
Ele teria deitado no chão e esperado os disparos cessarem. Em seguida, ele saiu e encontrou o portão da casa incendiado. De acordo com a PM, vizinhos do agente penitenciário tentaram controlar o fogo e conseguiram após jogar areia nas chamas.  A perícia da Polícia Civil esteve no local e acredita que o fogo seja proveniente de um coquetel molotov, que é uma bomba incendiária.
No local, os militares encontraram seis marcas de tiros. Três dos disparos atravessaram o portão e acertaram o vidro de um veículo que estava estacionado na garagem. O cubo traseiro de uma motocicleta também foi atingido. Outro disparo pegou do lado de fora da parede do quarto da vítima.
Cerca de 1 hora depois, a casa do diretor do presídio também foi atacada. Ele contou que estava dentro da residência quando escutou barulhos de tiros contra o portão. Em seguida, ele saiu e encontrou um cartaz no portão da casa, em que dizia: “contra opressão carcerária”.
O cartaz foi recolhido pela perícia e levado para a Delegacia de Polícia Civil de Itajubá. A polícia fez buscas na região, mas nenhum suspeito foi localizado.
Fonte:G1 sul de MG.http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2014/03/casas-de-agente-e-diretor-de-presidio-sao-alvos-de-tiros-em-itajuba-mg.html

Trio armado incendeia ônibus de transporte coletivo em Itajubá, MG.

Suspeitos encapuzados ordenaram que ocupantes deixassem o veículo.
Ninguém se feriu, mas ônibus teve bancos destruídos e teto chamuscado.


Um trio colocou fogo em um ônibus de transporte coletivo da empresa Expresso Valônia na noite desta terça-feira (4) em Itajubá (MG). Segundo a Polícia Militar, uma pessoa com capuz fez sinal de parada para o motorista, na Avenida Wagner Lemos Machado, no bairro Açude, e ao entrar armado com um revólver, ordenou que o condutor e os passageiros deixassem o veículo.
De acordo com os militares, outras duas pessoas encapuzadas entraram no ônibus, despejaram um líquido em todo interior do veículo e em seguida atearam fogo.
O Corpo de Bombeiros foi acionado e ao chegar ao local, tentou controlar as chamas. Os bancos ficaram parcialmente queimados e o teto ficou chamuscado. As câmeras do circuito interno do coletivo também foram danificadas. Ninguém ficou ferido.
Em seguida, segundo a PM, os suspeitos fugiram e apesar das buscas, não foram localizados. A perícia da Polícia Civil esteve no local e após colher provas, liberou o veículo para a empresa. Ainda de acordo com a polícia, a suspeita é de que o trio seja formado apenas por jovens menores de idade.
Ônibus depredado durante as manifestações
Durante as manifestações de junho de 2013, um ônibus da mesma empresa foi depredado durante um ato isolado em que os moradores pediam reajuste no preço da passagem.  No mesmo período, usuários impediram a circulação dos ônibus e mesmo após a redução da tarifa, reclamaram da falta de coletivos no município.
FONTE:http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2014/03/trio-armado-incendeia-onibus-de-transporte-coletivo-em-itajuba-mg.html

PCC criou células de inteligência para matar agentes penitenciários federais Flávio Costa Do UOL, em São Paulo 27/07/2017 - 04h00 Ouvir 0:00...