A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

sábado, 2 de março de 2013


Justiça prende poucos condenados no país


Levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mostra que não foram cumpridas nem a metade das ordens judiciais expedidas no país Mais de 216 mil mandados de prisão deixaram de ser cumpridos entre o segundo semestre de 2011 e janeiro deste ano. Os dados são do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que registrou a expedição [...]

 fonte blog da renata 

Comunicado aos diretores gerais de unidades prisionais 01/03/2013 Edital de seleção para a função de Diretores para as Unidades do Sistema Prisiona


Ex-presidiário é flagrado jogando droga pelo muro de cadeia em Lagoa Santa.






Um jovem de 22 anos foi preso na tarde deste sábado (02) após arremessar uma sacola contendo drogas para dentro do presídio de Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte.
Conforme informações da Polícia Militar, Alex Antônio Pereira da Cruz, que teria saído da mesma prisão há dois dias, foi visto por um agente que estava na guarita do muro da cadeira durante o horário de visita. Após lançar a sacola contendo barras de maconha para o interior da cadeia, ele fugiu, mas foi capturado e preso.
Com ele foram apreendidos R$ 43 em dinheiro e um celular. Ele foi encaminhado para a delegacia de plantão de Vespasiano, na Grande BH.

FONTE: O TEMPO.

sexta-feira, 1 de março de 2013

PRESOS FAZ SEU COMPANHEIRO DE CELA, LAVAR PASSAR E COZINHAR. NA GÍRIA ; A FAMOSA CABRITA DE CELA.


DETENTO DENUNCIA SEÇÃO DE ESPANCAMENTOS DENTRO DE CELA NO PRESÍDIO DE ITABIRA

Um detento avisou aos agentes carcerários do Presídio de Itabira que aproximadamente onze companheiros de cela estariam o agredindo frequentemente a cerca de vinte dias. Como resultado das seções diárias de pancadaria ele apresentava hematomas no peito, costas, cabeça e pernas. Imediatamente o autônomo Mizael Gonçalves das Graças, de 29 anos foi retirado da companhia dos agressores e a PM mandou uma equipe ao local verificar a situação. A vítima cumpre pena por assalto.

Os militares tiveram contato com o agredido, mas não com os acusados recolhidos na prisão da rodovia MG 129, localidade Rio de Peixe. A identificação de todos os envolvidos foi fornecida pela administração da unidade prisional. Chamou a atenção à existência de um pseudo líder do bando: Noé Ribeiro Filho, de 29 anos, que foi preso depois de aterrorizar a comunidade do bairro Pedreira.

Os demais que estariam frequentemente agredindo o colega de carceragem são: Jhonas Estevão da Silva, Ramon Gomes Cruz, Sério Oliveira Nascimento; todos com 21 anos. Segundo o Delegado que foi consultado sobre o procedimento, não era necessário encaminhar os acusados para a Polícia Civil porque tão logo fosse lavrada a representação de queixa crime as providências seriam adotadas.


No depoimento do agredido ele acrescentou que sofre humilhações no presídio, sendo obrigado a fazer sozinho a limpeza do local e lavar as roupas usadas pelos outros presos. O homem disse ainda que só decidiu comunicar as agressões por não suportar mais o espancamento. Ele revelou que foi ameaçado de morte caso avisasse aos agentes penitenciários sobre o ocorrido.

REGALIAS NA PRISÃO; DIZ PRESO


Preso diz que goleiro Bruno "tem frigobar, toma uísque e cheira cocaína" na prisão


Depois de fazer denúncias de espancamento e ameaças de nova rebelião na Penitenciária Nelson Hungria, um preso que está no local há 22 anos, ainda deu detalhes sobre como seria a vida do goleiro Bruno Fernandes, acusado da morte de Eliza Samudio, na prisão. Segundo ele, o jogador recebe várias regalias.
— O cara tem frigobar dentro da cela dele. O cara tem DVD dentro da cela dele, toma uísque, cheira cocaína, come do bom e do melhor. [...] Ele não come a comida da cadeia, vai na farmácia todo dia.
Funcionários teriam acobertado entrada de drogas em presídio, admite subsecretário

O presidiário ainda negou que Bruno trabalhe na lavanderia da unidade, argumentando que "nós nunca vimos ele trabalhando". Ainda de acordo com o detento, Bruno ficaria "vestido dentro da cela de tênis de marca, bermuda de marca, camisa de marca". Ele ainda falou sobre o julgamento do jogador, marcado para a próxima segunda-feira (4).
— Se preparem os policiais porque nesse julgamento aí, eu vou falar com o senhor. Vai ter muito bandido de lugar diferente, lugar longe daí, vigiando o fórum de Contagem.
Um dos advogados de defesa do goleiro, Thiago Lenoir, negou as declarações dados pelo detento. Ele classificou a entrevista como "especulação" sobre a vida de seu cliente.
— Este aí é mais um querendo aparecer. O Bruno é um preso comum, como qualquer outro. Isso não tem fundamento nenhum.
A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Defesa Social, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto até o momento.

COMO FUNCIONA A BOLSA . O BANDIDO VAI ROUBAR ,MATA O FRENTISTA.O FRENTISTA É ENTERRADO COM O BOLSA VIZINHO,DEIXA DOIS FILHOS MENOR ,QUE VAI FICAR SEM LEITE ,SEM PÃO,SEM ESTUDO. O BANDIDO QUE MATOU RECEBE 915 REAIS TODO 5º DIA ÚTIL .NÃO SEI O QUÉ PIOR , QUEM VIVEU A DITADURA MILITAR OU QUEM ESTA VIVENDO NA ERÁ DA CORRUPÇÃO


A pensão dos presos é maior do que a recebida por trabalhadores assalariados que precisam se afastar do emprego por doença ou acidente. Ou mesmo por quem contribuiu por longos anos a Previdência Oficial.

Os senhores acham isso justo ??
N
Os senhores acham isso justo ??

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Quantos cidadãos por policial existem nos estados?




A proporção entre a quantidade de cidadãos e a quantidade de policiais

IMAGINE DENTRO DOS PRESÍDIOS BRASILEIROS:

BOLSONARO TORTURA GENOINO NO PLENÁRIO


Estuprador de criança é transferido de prisão para escapar de ira de detentos

Suspeito confessou abuso e assassinato de menina de dez anos em Teófilo Otoni
Márcia Costanti, do R7 MG | 28/02/2013 às 00h30
Record Minas
suspeito
Corpo da criança foi encontrado em uma cova rasa, no meio de um matagal
Publicidade
A Justiça aceitou o pedido do delegado Alberto Cardoso de Oliveira de transferir o suspeito de estuprar e matar Taylane Batista Dias, de dez anos, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. Milton Rodrigues dos Santos, de 28 anos, está atualmente detido no presídio da cidade, mas será em breve transferido para outra unidade prisional do Estado.
Segundo o delegado, a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) é quem será encarregada de definir para qual penitenciária ele será levado. Oliveira enviou um ofício para o presídio municipal, informando sobre a determinação. Segundo ele, se permanecesse no local, o suspeito sofreria "retaliações gravíssimas" devido à comoção social causada pelo crime.
Taylane foi perseguida pelo detento em uma estrada na zona rural da cidade por cerca de 150 m. Como ela se recusou a praticar sexo com ele, o suspeito a arrastou para um matagal, onde cometeu o estupro e, em seguida, a esganou. Mais tarde, ele retornou e enterrou a menina em uma cova rasa próxima a um córrego.

Detento da Nelson Hungria denuncia espancamento e ameaça nova rebelião


Ele afirma que novo motim "vai balançar os pavilhão tudo"

Do R7 MG com Record Minas | 28/02/2013 às 07h52
Record Minas
telhado
Detentos se reuniram no telhado e escreveram a palavra opressão no pátio
Publicidade
Cerca de uma semana após o final de uma rebelião que durou 31 horas na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, um detento fez graves denúncias contra a administração do presídio. Em conversa com a equipe da TV Record por telefone, o preso, que está há 22 anos no local, afirmou que o acordo feito com a Secretaria de Estado de Defesa Social não vem sendo cumprido.
O presidiário informou que, embora a Seds confirme que as visitas de grávidas tenham sido normalizadas, as gestantes estariam sendo impedidas de entrar no presídio. Ele fez ainda graves denúncias de maus tratos.
— Nós "tão" sendo maltratado aqui, estão tratando a gente igual cachorro. O banho de sol foi cortado.
Segundo ele, há sessões de espancamento contra os detentos que participaram do motim recentemente. Ele ressaltou ainda que as armas usadas na rebelião da última semana estariam escondidas para serem utilizadas em um novo movimento, já marcado para a semana que vem. O detento afirma ainda que os agentes e até mesmo coordenadores são responsáveis por levar armas e drogas para dentro do presídio.
— Aqui dentro tá rolando muito dinheiro. Nós "tem" comprovante aí ó, de conta bancária, que foi depositado R$ 50 mil, R$ 12 mil pro safado de um coordenador.
Ele ainda contou para a reportagem que a nova rebelião "vai balançar os pavilhão todo, até o doze".
A Seds informou, por meio da assessoria de imprensa, que as visitas de gestantes estão normalizadas. Portanto, elas tem acesso livre aos pavilhões da mesma forma que acontecia antes das visitas passarem a ser realizadas em uma sala, com acompanhamento de assistente social. O órgão ainda esclareceu que, quanto às denúncias de agressões contra presos, a Corregedoria do Sistema Prisional está ouvindo todos os detentos.
Sobre o uso de celulares, a secretaria afirma que são realizadas vistorias diárias nas celas. A unidade conta com um aparelho que faz varredura, chamado body scan e está tentando adquirir um bloqueador de sinal de celular.
Rebelião
No motim encerrado na semana passada, os presidiários mantiveram uma professora e um agente penitenciário reféns. Eles reivindicavam a normalização de visitas de grávidas e crianças e revisão das penas, além de outros pontos. Com o final da rebelião, os presos foram transferidos para o pavilhão 2.
 

JÁ QUE QUEREM JOGAR A CULPA DA MÁ GESTÃO NAS COSTA DOS AGEPEN,


Funcionários teriam acobertado entrada de drogas em presídio, admite subsecretário

Segundo governo, penitenciária Nelson Hungria não corre risco de nova rebelião
Do R7 MG, com Record Minas | 28/02/2013 às 14h47
Record Minas
presos
Detento afirma que foram transferidos até R$ 50 mil para funcionários que levariam entorpecentes e armas
Publicidade

Denúncias de maus tratos e novas ameaças de rebelião na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, colocaram em atenção agentes do sistema prisional. Mesmo com a segurança reforçada desde a última sexta-feira (22), quando chegou ao fim um motim que durou 30 horas, a unidade de segurança máxima ainda guardaria entre seus muros armas, celulares e drogas.
Diante das informações de um preso que entrou em contato com a Record, o subsecretário de Administração Prisional de Minas Gerais, Murilo Andrade, rebate as acusações nesta quinta (28), mas admite que não está descartada a participação de agentes penitenciários na entrada de produtos ilegais.

— Não descartamos a hipótese de que funcionários estejam entrando com celulares e drogas no presídio, assim como visitantes. Inclusive, no domingo mesmo, prendemos uma senhora de 73 aos entrando com 200 gramas de cocaína na Nelson Hungria.
Ele nega que o acordo firmado com os presos esteja sendo descumprido e afirma que os detentos que se sentirem ameaçados devem denunciar a situação à corregedoria. Portanto, nega o risco de novo movimento.
— O próprio preso (que denuncia) coloca que não é consenso de todos que se faça alguma movimentação na Nelson Hungria. Alguns querem, outros não, até porque estamos fazendo tudo para beneficiar os presos. A princípio, o clima lá é tranquilo, mas nem por isso estamos abaixando a guarda. Tem que ficar atento, porque trabalhamos com pessoas que estão à margem da lei, mas é preciso manter a tranquilidade dentro da unidade prisional. Não descartamos nenhum tipo de problema e unidades estão atentas a qualquer movimentação interna.
Segundo ele, câmeras dentro da unidade coíbem atividades criminosas.
— Em todos os pátios, temos uma câmera que é monitorada dentro da unidade e remotamente em uma central no Estado de Minas Gerais. Me causa estranheza essa denúncia, mas iremos apurar também. Temos que dar nome às pessoas. Dão fatos isolados mas não citam quando aconteceu nem o nome do responsável. Gostaríamos que essas pessoas colocassem quem está fazendo isso.

Presidente do Supremo critica o "caótico" sistema penitenciário brasileiro.


Brasília, 28 fev (EFE).- O presidente do Sim Barbosa, afirmou nesta quinta-feira que o sistema penitenciário do país, no qual estão mais de 500 mil pessoas, é "caótico" e não oferece "condições dignas" a quem está detido cumprindo pena. "Os Governos não dão a menor importância ao fenômeno desse sistema caótico", disse Barbosa em entrevista a alguns correspondentes estrangeiros, embora tenha admitido que a "lentidão" e inadimplência do Poder Judiciário ajuda a agravar a situação. "O Poder Judiciário tem certa culpa", reconheceu o magistrado, mas apontou que há um déficit de prisões no país e disse que "quem constrói as prisões é o Poder Executivo". Segundo dados oficiais, as prisões brasileiras atualmente alojam cerca de 514 mil pessoas, um número que supera em quase 20% a capacidade, de acordo com denúncias de organizações de direitos humanos. No que cabe ao Poder Judiciário, Barbosa admitiu que no Brasil há juízes que "não supervisionam" as condição dos presos e nos tempos dos processos. "Há causas sistêmicas" que levaram a um "sistema muito débil" e que "conspiram" contra o processo penal, indicou o magistrado. As críticas de Barbosa ao sistema penitenciário são compartilhadas pelo Governo da presidente Dilma Rousseff, cujo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, chegou a qualificá-lo de "medieval" no final do ano passado. "Se tivesse que cumprir muitos anos em uma de nossas prisões, preferiria morrer", disse Cardozo em um encontro com empresários. Para tentar remediar essa situação, o Governo anunciou no ano passado a decisão de investir cerca de R$ 1 bilhão até o ano 2014 na construção e ampliação de presídios. Segundo as autoridades, esse investimento permitirá criar 48 mil novas vagass nas prisões, com o qual o déficit calculado por organismos de direitos humanos se reduziria à metade. EFE ed/ff 

GUERREIRO, SOU ASP EM GV, NA PENITENCIARIA FRANCISCO FLORIANO DE PAULA, NA PACA E MEU FILHO ESTA DESAPARECIDO DESDE 23/02/2013. JA POSTEI NO SEU FACE. O NOME DELE É THIAGO DOS SANTOS FERREIRA, TEM 16 ANOS ( NASCIDO EM 05/09/96). PEÇO SUA AJUDA NA DIVULGAÇÃO DO CASO. JA FIZ B.O. MAS EM CASO DE DESAPARECIMENTO ELES NÃO INVESTIGAM, ENTÃO TEMOS SOMENTE QUE DIVULGAR. SE VC TIVE ALGUEM NA IMPRENSA PODE DIVULGAR, POR FAVOR. DESDE JA AGRADEÇO, FLAVIANO FERREIRA OBS: NO FACE TEM AS FOTOS DELE E O NUMERO DO B.O. É 409176.

DERRUBADA DE VETO

GIM DIZ TER ARTICULADO DERRUBADA DE VETO DE DILMA CONTRA TAXISTAS
Vamos cobrar ao nosso PLC87 ao qual ele foi RELATOR no SENADO.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=141290762705785&set=a.111302459037949.20964.110879375746924&type=1&theater&notif_t=like

O Senador Gim (PTB-DF) participou na manhã desta quarta-feira (27), na sede do Sindicato dos Permissionários de Táxis e Motoristas Auxiliares do Distrito Federal, de uma missa e um café da manhã realizado pelos profissionais do setor. O Senador falou do projeto de lei que assegura ao taxista o direito de repassar a permissão de operação a seu cônjuge ou seus herdeiros. O projeto havia sido vetado pela Presidência, mas agora - após muito trabalho do Senador Gim - já tem acordo dos líderes do Congresso Nacional e do Governo Dilma para a derrubada do veto. "É uma enorme vitória para a categoria", cravou o Senador. O empenho para aprovar o projeto que regulamenta a profissão de taxista no Brasil, assim como a prorrogação da isenção de IPI para a categoria até 2014, direito adquirido através de uma emenda de sua autoria, também foram mencionados pelo Senador

PCC criou células de inteligência para matar agentes penitenciários federais Flávio Costa Do UOL, em São Paulo 27/07/2017 - 04h00 Ouvir 0:00...