A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

BLOG ALFA PAPA MG .A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.(Martinho Lutero)

sábado, 3 de dezembro de 2011

MEMORANDO AUTORIZA GUARDAS MUNICIPAIS DE BELO HORIZONTE A COMPARECER A AUDIÊNCIA PÚBLICA


Primeiro batismo em um presídio de segurança máxima acontece no Pará

Em Pará alguns detentos que foram evangelizados por três igrejas desceram às águas no último dia 29

Primeiro batismo em um presídio de segurança máxima acontece no Pará
Na última terça-feira de novembro aconteceu no município de Santa Isabel do Pará o batismo religioso de detentos do Centro de Recuperação do Pará III. Essa é a primeira vez que acontece uma cerimônia de batismo em uma penitenciária de segurança máxima no Brasil.
A conversão dos presidiários é fruto do trabalho da Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) em parceria com as igrejas Assembleia de Deus, Deus é Amor e Igreja do Evangelho Quadrangular. Aos internos, o pastor Adelson Martins, que conduziu o batismo, explico que o ritual representa “nascer para uma nova vida”.
De acordo com o diretor do centro de recuperação, Janderson Paixão, entre os elementos previstos na Lei de Execução Penal brasileira, o que mais ressocializa é a assistência religiosa. Prática bastante desenvolvida por igrejas evangélicas em todo o país, até mesmo nos presídios onde estão os detentos considerados mais perigosos.
“Estava em liberdade, mas estava preso pela vaidade, poder e dinheiro. Foi preciso acontecer tudo isso comigo para eu conhecer o caminho que leva à boa fama”, disse o interno João Batista Ferreira Bastos, um dos que estavam se batizando.
Para conseguir resgatar pessoas que, assim como João, estavam cerceadas de sua liberdade por terem cometido alguns crimes, voluntários de diversas igrejas vão semanalmente compartilhar o evangelho e pregar a salvação. E dessa forma ajudam o sistema prisional a tirar essas pessoas do crime, oferecendo um novo nascimento.
Com informações Agência Pará

Motos serão alvo de operação pente-fino na capitalOperação Aquiles terá início na próxima segunda-feira

Publicação: 03/12/2011 06:00 Atualização: 03/12/2011 07:51
Motociclistas vão ser parados em todas as regiões como forma de prevenir crimes sobre duas rodas  (Túlio Santos/EM/D.A Press -1/8/11)
Motociclistas vão ser parados em todas as regiões como forma de prevenir crimes sobre duas rodas

Motociclistas que circulam por todas as regiões de Belo Horizonte, principalmente nas proximidades de centros comerciais, serão foco da Operação Aquiles, a partir da segunda-feira. O objetivo da Polícia Militar é combater todos os crimes praticados com o uso de motos. A ação promete fiscalização rigorosa dos documentos das motocicletas e de seus condutores, das condições dos veículos e de qualquer acusação ou mandado de prisão contra o piloto.

Segundo o comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar e supervisor da operação, major João Carlos Figueiredo de Assis, a ação é um complemento da Operação Natalina. Ele explica que devido ao período em que há maior volume de dinheiro circulando no mercado, em função do pagamento do 13º salário e de gratificações, aumentam os crimes contra o patrimônio, como saidinhas de banco, roubo a lojas e a pedestres e furtos. 

“Devido à complexidade do trânsito na cidade, há uma prática mais acentuada em crimes ocorridos com o uso de motos. Para evitar atitudes criminosas, não vamos flexibilizar. Faremos blitzes, abordagens em movimento, interceptações, bloqueios e policiamento a pé. Abordaremos motos com um ou dois ocupantes, indistintamente. Não importa se há criança ou idoso na motocicleta, afinal não temos como identificar aquele que cometerá crimes”, afirma.

Rede de vizinhos garante segurança de moradores da capitalParceria com a Polícia Militar ajuda a reduzir crimes em Belo Horizonte

Publicação: 03/12/2011 06:00 Atualização: 03/12/2011 07:01
Grupos de moradores instalaram guaritas com vigias em algumas ruas (Juarez Rodrigues/EM/D.A press - 24/8/11)
Grupos de moradores instalaram guaritas com vigias em algumas ruas
O ataque de bandidos a duas mansões no Bairro Bandeirantes não provocou clima de medo entre outros moradores. No começo da manhã, cerca de 60 famílias que participam do programa Rede de Vizinhos Protegidos da região receberam informações, por e-mail, sobre a prisão de dois dos quatro ladrões. “Há seis anos não víamos uma situação dessas, desde que parte da comunidade passou a agir em parceria com a Polícia Militar. A ação policial, que impediu o roubo, demonstra que estamos no caminho certo”, disse a executiva de área comercial Adriene Arantes Moore, diretora da Associação Pró-Interesse do Bairro Bandeirantes (APIBB).



Insegurança nos fóruns da Grande BH ameaça servidores do judiciárioEm pelo menos quatro cidades da RMBH, incluindo a capital, Estado de Minas comprova que resolução do CNJ que obriga medidas de segurança nas varas criminais não é cumprida

Publicação: 03/12/2011 06:00 Atualização: 03/12/2011 07:13
No acesso à entrada principal do Fórum Lafayete, em Belo Horizonte, apesar dos seguranças e dos detectores de metal, uma faca de cozinha dentro da bolsa da repórter é identificada com apitos mas não é barrada  (Beto Magalhaes/EM/D.A Press)
No acesso à entrada principal do Fórum Lafayete, em Belo Horizonte, apesar dos seguranças e dos detectores de metal, uma faca de cozinha dentro da bolsa da repórter é identificada com apitos mas não é barrada


Um ano e oito meses depois da aprovação da resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que determinou que os tribunais regionais federais e os tribunais de Justiça adotem medidas de segurança nos prédios das varas criminais, juízes mineiros e servidores continuam expostos à violência no ambiente de trabalho. O Estado de Minas constatou in loco a insegurança visitando quatro fóruns da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) onde estão instaladas varas criminais e cíveis. Em Ribeirão das Neves, Contagem, Betim e na própria capital, a reportagem, sem se identificar, entrou nos prédios com uma faca de cozinha na bolsa. Em nenhum momento foi abordada por seguranças, apesar do sinal de alerta dos detectores de metal. Em Betim, o equipamento está instalado, mas fica desligado. Além disso, outros mecanismos de proteção como câmeras de vigilância e o controle de acesso e a falta de infraestrutura dos prédios comprovam que a resolução do CNJ está longe de ser respeitada.



Segurança do Planalto usará rastreador para seguir Dilma

PUBLICIDADE
DE SÃO PAULO
Hoje na FolhaA partir de 2012, a presidente Dilma Rousseff e o vice Michel Temer terão uma rotina ainda mais vigiada, informa reportagem de Flávia Foreque, publicada na Folha deste sábado (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita aFolha).
Veículos e agentes de segurança do Palácio do Planalto estarão equipados com rastreadores para monitorar todos os passos, em tempo real, dos dois mandatários, além de seus familiares.
Na última quinta-feira, o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) lançou edital de licitação para a compra de 62 rastreadores que, por meio de sinal de celular ou satélite, irão repassar para uma central todas as informações sobre a posição geográfica das autoridades.
Hoje, os agentes se comunicam por meio de rádio.
Editoria de Arte/Folhapress
Leia mais na edição da Folha deste sábado, que já está nas bancas.

Defensoria Pública quer tirar 130 presidiários da cadeia em Montes Claros, no Norte de Minas


A superlotação no Presídio Regional de Montes Claros, no Norte de Minas, poderia ser amenizada com a soltura de pelo menos 130 presos que já teriam direito a benefícios judiciais. A constatação é da Defensoria Pública Municipal, que nesta sexta-feira (2) iniciou o projeto Libertas. A expectativa é a de que, em até um ano, a situação dos 876 detentos da unidade seja avaliada por defensores da cidade em parceria com a Defensoria Pública Estadual e o Ministério da Justiça. Estima-se que de 15% a 20% dos presidiários já poderiam ser beneficiados.

Criado para oferecer 592 vagas, o Presídio Regional está com 284 pessoas acima da sua capacidade. Em cada cela, entre dez e 12 detentos disputam oito camas. Os outros dormem no chão, correndo o risco de serem atingidos pela água da chuva que escorre pelo local. <EM>

A superlotação foi constatada pelo Núcleo de Execução Penal da Defensoria Pública Estadual, que também ouviu dos presos reclamações sobre a qualidade da comida servida. Um alerta do risco de rebeliões foi encaminhado pela Pastoral Carcerária à Superintendência de Administração Penitenciária de Minas Gerais.
FONTE  BLOG 
BLOG NOTÍCIA DA CASERNA

VIÚVA NEGRA


MP pede condenação de viúva de ganhador da Mega-Sena e absolvição de outros três réus
02/12/2011 20h27
Avalie esta notícia » 
DA REDAÇÃO
Siga em: twitter.com/OTEMPOonline
  • Notícia
  • Comentários(0)
  • Compartilhe
  • Mais notícias
A
A
FOTO: ALAOR FILHO/AGÊNCIA ESTADO
Adriana Almeida é a principal suspeita de ter encomendado o assassinato de René Sena
Após mais um dia intenso de depoimentos no julgamento dos réus acusados de envolvimento na morte de René Sena, ex-lavrador que ganhou um prêmio milionário da Mega-Sena em 2005, o Ministério Público deu parecer favorável à condenação da cabeleireira Adriana Almeida, viúva do milionário. A indicação aconteceu após mais de duas horas de discurso da promotora do MP, Priscila Naegele Vaz, que ainda pediu a absolvição dos outros três réus do caso.

Em seu discurso, que marcou o quinto dia do julgamento no Tribunal do Júri do Fórum de Rio Bonito, no Rio de Janeiro, a promotora apontou Adriana como a mandante do crime e disse que René pagou um preço alto ao se apaixonar por ela, mas sem saber que esse valor seria tão alto. A promotora ainda bateu na tecla de que há fatos suficientes para a condenação da cabeleireira e que não há argumentos contra isso.

Já ao falar sobre os outros três réus, a promotora disse que a personal trainer Janaína de Oliveira e os policiais militares Ronaldo Amaral, conhecido como China, e Marco Antônio Vicente não devem ser condenados, já que não existem provas nos autos que comprovem a participação deles.

Se Adriane for condenada, ela será a terceira pessoa supostamente envolvida no crime a cumprir pena. O ex-PM Anderson Silva de Souza e o funcionário público Ednei Gonçalves Pereira, que são ex-seguranças de René, foram condenados em 2009 a 18 anos de reclusão cada um, pelo assassinato do milionário e pelo crime de furto qualificado.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Thigh Holster (for women's concealed carry)


Detento albergado mata a própria mãe e volta para presídio em Juiz de Fora
02/12/2011 14h01
Avalie esta notícia » 
FELIPE REZENDE
Siga em: twitter.com/OTEMPOonline
  • Notícia
  • Comentários(0)
  • Compartilhe
  • Mais notícias
A
A
Um detento de 25 anos que cumpria pena como albergado, sistema em que o preso passa o dia em liberdade, confessou ter matado a própria mãe no fim da noite dessa quinta-feira (1º) em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.
De acordo com a Polícia Militar, o crime bárbaro ocorreu no bairro Meggiolario. O companheiro da idosa, de 60 anos, chegou em casa e encontrou o corpo caído no quintal, com ferimentos na cabeça. Ele acionou o Corpo de Bombeiros, mas a vítima morreu antes de receber socorro.
O homem apontou o filho da senhora como suspeito. Ele foi encontrado na unidade prisional e confessou ter cometido o crime. O jovem agrediu a mãe com socos no rosto e na cabeça.
O autor foi levado para o Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) da cidade. A motivação para o homicídio ainda não foi esclarecida.

Roni Peixoto, braço direito de Beira-Mar, lidera mais procurados

Mais seis rostos foram incluídos no rol dos 12 criminosos caçados pela polícia mineira, todos da Região Metroplitana de BH


MONTAGEM / PORTAL HD
procurados
Segunda edição do 'Procura-se' foi divulgada nesta quinta-feira (1º)


Considerado um dos maiores traficantes do Estado e braço direito de Fernandinho Beira-Mar, Roni Peixoto encabeça a nova lista dos 12 criminosos mais procurados pela polícia mineira. A segunda etapa da campanha “Procura-se” foi divulgadanesta quinta-feira (1º) pela Secretaria de Estado da Defesa Social (Seds).

Na primeira edição, em outubro, foram selecionados os principais criminosos da Capital. Seis deles foram detidos após ligações recebidas pelo Disque-Denúncia. Nesta nova fase foram incluídos seis rostos procurados na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Para ampliar a divulgação, além da distribuição de cartazes em locais próximos às áreas de atuação dos procurados, foi criado um hotsite com as informações sobre os criminosos.

A ausência do nome de Roni Peixoto no lançamento do programa gerou muitas críticas. Segundo o secretário de Defesa Social, Lafayette Andrada, Peixoto não pôde ser incluído na primeira lista já que o mandado de prisão contra ele havia sido expedido em Ribeirão das Neves, na Grande BH.